Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/8881
Título: Relationship between changes in body composition and maximal forearm strength in elite judo athletes.
Autor: Martini, Eduardo Pereira
Orientador: Silva, Analiza Mónica Almeida
Palavras-chave: Dominance
DXA Region of interest
Fat mass
Isometric handgrip strength
Lean soft-tissue
Dominância
Força isométrica
Massa gorda
Massa isenta de gordura e de osso
Preensão manual
Região de interesse da DXA
Data de Defesa: 2011
Citação: Martini, Eduardo Pereira (2011) - Relationship between changes in body composition and maximal forearm strength in elite judo athletes. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: The purpose of this study was twofold: a) to analyze the association between body composition (BC) changes, from a weight stability period to prior competition, on forearm maximal strength and b) to understand if a grip strength (GS) deficit between dominant (D) and non-dominant (ND) hands exists and if it is affected by total and regional BC. A total of 27 elite male athletes, age of 23.2±2.8 years, were evaluated at baseline (weight stability period) and 1–3 days before competition, with a time difference of approximately 1-month. BC was assessed by DXA, specifically total and regional fat mass (FM), lean soft-tissue (LST), and bone mineral content (BMC). Maximal forearm isometric strength was performed by handgrip measurement. Comparison of means and Pearson’s coefficient of correlation was used. No significant changes were observed in GS, both at the D and ND hands. The subjects lost 1.2±2.7 % of initial body weight (p<0.05), however no changes where observed in total and regional BC (p<0.05). No association was found between total and regional BC with changes in GS of the right (D) hand, however we found a negative relation between changes in left hand (ND) GS, specifically with LST (r=-0.434;p<0.027), and weight (r=-0.497;p<0.01). GS is significantly higher (p<0.05) in D hand compared to ND hand, both at the weight stability period (-2.11±3.2 kg) and prior competition (-2.6±3.7 kg). No association was found between total and regional BC with the strength deficit between ND and D hands. In conclusion these findings indicate that changes in total and appendicular BC, specifically FM are associated with changes in GS from the ND hand. At both moments, D hand was significantly stronger than ND hand. Furthermore, total and regional BC was not related to GS deficit between ND and D hands in elite judo athletes.
RESUMO : Este estudo pretendeu: a) Analisar as associações entre variações da composição corporal (CC), de um período de peso estável até ao período anterior a uma competição; b) Compreender se existe um deficit de força máxima de preensão manual (FMPM) entre a mão não-dominante (ND) e dominante (D), e se presente, verificar o efeito da CC total e regional no deficit de FMPM. Um total de 27 atletas masculinos de elite, com idade média de 23,2±2,8, foram avaliados no período de peso estável e 1-3 dias antes da competição. A CC foi avaliada pela DXA, especificamente massa gorda (MG), massa isenta de gordura e osso (MIGO) e conteúdo mineral ósseo (CMO) total e regional. A força isométrica máxima do antebraço foi avaliada pelo teste de preensão manual. Comparação de médias e coeficiente de correlação de Pearson foram utilizados. Não se verificaram alterações significativas na FMPM bilateral. Os sujeitos perderam 1,2±2,7 % do peso inicial (p<0.05) contudo não se observaram alterações na CC total e regional. Não se observaram associações da CC com as alterações na FMPM da mão direita (D), embora se verificasse uma associação negativa entre a FMPM da mão esquerda (ND) e as variações na MIGO (r=-0,434;p<0,027) e peso (r=-0,497;p<0,01). A FMPM foi significativamente mais alta na mão D comparada com a ND no período de peso estável (2,11±3,2 kg) e antes da competição (-2,6±3,7kg). Não se verificou associação entre a CC e o deficit de FMPM. Em conclusão, estes resultados indicam que variações da CC total e apendicular, especificamente a MG, estão associadas a variações de FMPM da mão ND. A mão D foi significativamente mais forte que a ND nos dois momentos de avaliação. Adicionalmente, não se observou qualquer associação entre a CC total e regional com o deficit de FMPM em judocas Portugueses de elite.
Descrição: Mestrado em Exercício e Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/8881
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
BCFMSJUDOEduardoMartini.pdf642,9 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.