Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/8847
Título: As características da empresa são determinantes do tipo de relatório de auditoria?
Autor: Santos, Patrícia Borges da Cunha
Orientador: Samagaio, António
Palavras-chave: Relatório de Auditoria
Órgão de Fiscalização
Performance Financeiras
Dimensão
Grau de Endividamento
Setor
Audit Report
Corporate Governance
Financial Performance
Size
Debt Level
Sector
Data de Defesa: 2015
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Santos, Patrícia Borges da Cunha (2015). "As características da empresa são determinantes do tipo de relatório de auditoria?". Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo saber se determinados atributos intrínsecos das empresas auditadas explicam o tipo de relatório de auditoria emitido pelos Revisores Oficiais de Contas em Portugal. Para esse efeito, o estudo utilizou dados de uma amostra constituída por 9.156 empresas dos setores primários e secundários relativos aos anos de 2011 e 2012, tendo a análise multivariada sido realizada com base em modelos de regressão multinomial. Os resultados obtidos sugerem que a probabilidade de ter um relatório modificativo com ou sem opinião qualificada face à alternativa de uma opinião limpa aumentam com o nível de endividamento das empresas auditadas. O inverso desta relação verifica-se com a performance das empresas, em que a melhoria da rendibilidade do ativo induz uma diminuição nas probabilidades de ter um relatório modificativo face a uma opinião limpa. Comparativamente às empresas com órgão de fiscalização, as empresas sem órgão de fiscalização têm menor (maior) probabilidade de ter um relatório com ênfases (relatório com opinião qualificada) face à alternativa de uma opinião limpa. Adicionalmente, os resultados indicam que a dimensão da empresa auditada e o setor de atividade influenciam o tipo de relatório de auditoria. Finalmente, o estudo indica que as empresas auditadas por uma não BIG4 apresentam maior probabilidade de ter uma opinião limpa do que as empresas auditadas por uma BIG4.
This study aims to determine if certain intrinsic attributes of the audited companies explain the type of audit report issued by the Statutory Auditors in Portugal. To this end the study used data from a sample of 9.156 companies of the primary and secondary sectors of activity for the years 2011 and 2012. A multivariate analysis was performed based on multinomial regression models. The results suggest that the probability of having an amending with or without qualified opinion report instead of the alternative of a clean opinion increase with the level of indebtedness of the audited companies. The inverse of this relationship is found with the performance of the companies in that improving asset profitability induces a decrease in the odds of having a report amending in face of a clean opinion. Compared to companies with supervisory board, companies without supervisory body are less (more) likely to have a report with emphases (report with a qualified opinion) versus the alternative of a clean opinion. Additionally, the results indicate that the size of the audited company as well as its business sector influence the type of audit report. Finally, the study indicates that the companies audited by a non BIG4 are more likely to have a clean opinion than the companies audited by a BIG4.
Descrição: Mestrado em Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/8847
Aparece nas colecções:DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-PBCS-2015.pdf3,54 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.