Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/8658
Título: Abordagem ao diagnóstico das doenças da próstata no cão
Autor: Viana, Ana Filipa Duarte
Orientador: Cruz, Luís Miguel do Amaral
Mateus, Luísa Maria Freire Leal
Palavras-chave: Cão
Próstata
Doença prostática
Ecografia
Dog
Prostate
Prostatic disease
Ultrasonography
Data de Defesa: 30-Abr-2015
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Viana, A.F.D. (2015). Abordagem ao diagnóstico das doenças da próstata no cão. Dissertação de mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: A próstata é a única glândula sexual acessória nos cães, apresentando especial relevância clínica devido à incidência de doenças que a acometem nesta espécie. O presente estudo teve como principal objetivo avaliar a prevalência das doenças prostáticas em canídeos e inferir sobre a abordagem diagnóstica que é realizada nestas afeções. Nesse sentido, foi estudada uma amostra populacional constituída por 117 animais que foram apresentados ao Serviço de Reprodução e Obstetrícia (SRO) da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa (FMV-UL). Estes cães foram sujeitos a um plano de diagnóstico composto por exame físico e ecografia abdominal. Em alguns casos, foram também efetuadas análises laboratoriais e radiografia. Foi possível efetuar um diagnóstico de doença prostática em 58,9% dos casos. A idade média ao diagnóstico foi de 9 anos, com um aumento do risco de desenvolvimento destas afeções a partir dos 5 anos. Não foi identificada qualquer predisposição racial ou relativa ao peso corporal dos animais. A entidade mais prevalente foi a hiperplasia benigna prostática (HBP) (59%), associada frequentemente a outras doenças da glândula. Cerca de 38,6% dos canídeos apresentaram-se assintomáticos. No entanto, naqueles que mostraram sinais clínicos, o quadro sintomatológico foi geralmente constituído por hematúria ou corrimento uretral sanguinolento e tenesmo. Os exames laboratoriais não revelaram alterações significativas nos cães com doença prostática, à exceção de uma associação entre a hematúria e a presença de prostatopatias. A radiografia mostrou ser um exame complementar útil, mas inferior à ecografia no que compete à sensibilidade e à capacidade informativa. A análise dos sonogramas permitiu alcançar fórmulas matemáticas que definem os valores médios e máximos de altura e comprimento próstaticos, em cães com uma próstata saudável. Assim, este estudo permitiu inferir que a ecografia é o melhor exame para a avaliação da próstata. Os resultados aqui obtidos procuram auxiliar na deteção de alterações dimensionais, enfatizando-se que o tamanho não é o único parâmetro a ser apreciado durante a ecografia, e que a forma, a ecogenicidade, a posição e os contornos nunca devem ser descurados. Ressalva-se ainda a importância do diagnóstico precoce, por forma a alcançar o sucesso clínico nestes casos.
ABSTRACT - Diagnostic approach to canine prostatic diseases - The prostate is the only accessory sex gland of the male dog, with a particular importance due to the incidence of diseases affecting this species. This study aimed to determine the prevalence of prostatic diseases in dogs and evaluate the diagnostic approach to these disorders. It was based on a population of 117 animals presented to the Reproduction and Obstetrics Service of the Faculty of Veterinary Medicine of Lisbon University. These dogs were submitted to a diagnostic approach through physical examination and abdominal ultrasound. In some cases, laboratory tests and radiographic exams were also performed. Therefore, a diagnosis of prostatic disease was reached in 58,9% of dogs. The average age at diagnosis was 9 years old, with an increased risk in developing these disorders after 5 years old. There was no racial or body weight predisposition to prostatic diseases. Benign prostatic hyperplasia, often associated with other disorders of the prostate, was the most common disease (59%). About 38,6% of dogs were asymptomatic. However, in those with clinical signs, the symptomatology was usually composed by haematuria or bloody urethral discharge and tenesmus. Laboratory tests revealed no significant changes, except an association between haematuria and prostatic disease. Radiography proved to be an useful complementary exam, but less sensitive and informative than ultrasound. This study also allowed to achieve equations that define the average and maximum values of prostatic height and length in dogs with a healthy prostate. In conclusion, the ultrasound proved to be the best exam for the evaluation of the prostate gland. This study aim to help in the detection of dimensional changes of the organ. It is also important to emphasize that size should not be the only criteria to be assessed in this exam. Shape, echogenicity, position and contours should never be forgotten. Furthermore, early diagnosis is crucial to achieve clinical success in veterinary practice in these cases.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/8658
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Abordagem ao diagnóstico das doenças da próstata no cão.pdf1,43 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.