Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/8351
Título: Redes transnacionais de pressão organizadas : o caso do movimento Madre de Plaza de Mayo
Autor: Jerónimo, Pedro Miguel Sequeira Duarte
Orientador: Ferreira, Maria João Militão
Palavras-chave: Chave
Madrez de Plaza de Mayo
Redes transnacionais de pressão
Desaparecidos
Junta militar
Argentina
América Latina
Data de Defesa: 9-Fev-2015
Resumo: RESUMO A presente dissertação teve como objetivo discutir o caso do movimento Madres de Plaza de Mayo à luz das teorias das Forças Transnacionais de Pressão Organizadas e dos Movimentos Sociais Coordenados. O movimento Madres de Plaza de Mayo surgiu na Argentina, em 1977, formado por um grupo de mulheres que buscavam os seus filhos, raptados e detidos sem registo pelas forças armadas argentinas no âmbito da guerra contra a subversão, que ficaram conhecidos como os desaparecidos (Bouvard, 1994). Neste âmbito, o movimento desenvolveu uma rede de contatos com expressão transnacional, com ativistas, políticos, membros de governos, chefes de estado, entre outros, com o objetivo de pressionar os militares argentinos a libertarem e a divulgarem informação sobre os seus filhos (Bosco, 2001). Partindo das estratégias políticas das redes transnacionais de pressão, apresentadas por Keck e Sikkink (1998), foi descrita e discutida a utilização das estratégias de política de informação, política simbólica, política de influência e política de responsabilização na ação do movimento Madres de Plaza de Mayo e a eficácia da sua utilização na transformação das práticas discursivas internacionais: através da introdução da questão na agenda política dos estados, da transformação do discurso e procedimentos dos estados e organizações internacionais ou da mudança do próprio comportamento dos referidos atores.
ABSTRACT This case study wants to discuss the movement Madres de Plaza de Mayo according to the theories of transnational social movements. This movement appeared in Argentina, during the spring of 1977, and was formed by a group of middle-aged women looking for their children. Their children had been kidnapped, tortured and detained without legal register by the armed forces, during the war on subversion. They were called the disappeared (Bouvard, 1994). During their pursuit for information about their children, these women developed a transnational network of contacts with activists, politicians, members of governments and heads of state around the world that applied pressure over the military junta (Bosco, 2001). The goal of this study is to describe and debate the political strategies of transnational advocacy networks, theory developed by Keck e Sikkink (1998), like information politics, symbolic politics, leverage politics and accountability politics, when applied by the movement Madres de Plaza de Mayo and discuss the way in which those strategies have influence over the international political debate: issue creation and agenda setting, transforming the discourse and procedures of actors or influence their behavior (Keck e Sikkink, 1998).
Descrição: Dissertação de Mestrado em Relações Internacionais
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/8351
Versão do Editor: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas
Aparece nas colecções:BISCSP – Teses de mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese.pdf1,54 MBAdobe PDFVer/Abrir
Resumo.pdf84,05 kBAdobe PDFVer/Abrir
Abstract.pdf209,77 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.