Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/8347
Título: Morphological and functional adaptations of the abdominal wall during pregnancy and in the postpartum period.
Autor: Mota, Patrícia Gonçalves Fernandes da
Orientador: Pascoal, Augusto Gil
Bo, Kari
Palavras-chave: Biomechanics
Diastisis
Exercise
Reliability
Ultrasonography
Biomecânica
Diástase abdominal
Exercício
Filiabilidade
Ultrassom
Data de Defesa: 2014
Citação: Mota, Patrícia G. Fernandes da (2014) - Morphological and functional adaptations of the abdominal wall during pregnancy and in the postpartum period. Tese de Doutoramento. Universidade de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: A diástase dos retos abdominais (DRA) carateriza-se pela separação dos músculos rectos abdominais, sendo que o incremento da distância inter-rectos (DIR) se inicia durante a gravidez e prolonga-se pelo puerpério. A fiabilidade dos instrumentos de registo desta condição é reduzida sendo escasso o conhecimento sobre a prevalência e factores de risco que lhe estão associados. Adicionalmente existe pouca evidência sobre o efeito na prevenção e/ou agravamento da DIR induzida pelos trabalho abdominal. Assim, foram objetivos desta tese 1) o desenvolvimento de uma metodologia fiável de avaliação da morfologia da parede abdominal feminina; 2) descrição da prevalência da DIR, factores de risco e relação com dor lombo-pélvica aos 6 meses no pós-parto; 3) e avaliar a resposta imediata da DIR ao exercício, nomeadamente no crunch abdominal e no drawing-in. Cento e oitenta e sete mulheres participaram nos cinco estudos apresentados na tese. Os resultados dos três estudos metodológicos demonstraram a fiabilidade da medição da DIR com base na ultrassonografia, nomeadamente face à palpação. Nos dois estudos longitudinais foi avaliada a prevalência e potenciais fatores de risco da DRA a par da associação do incremento de DIR com a incidência de dor lombo-pélvica assim como o efeito imediato dos exercícios crunch e drawing-in. Os resultados revelaram que aos 6 meses de pós-parto a DRA tem uma prevalência de 39% não apresentando relação significativa com a dor lombo pélvica. A resposta imediata produzida pelo exercício drawing-in foi um aumento da DIR, enquanto o crunch induziu a redução imediata da DIR, tanto na gravidez como no pós-parto.
ABSTRACT - Diastasis recti abdominis (DRA) or increased inter rectus distance (IRD) is characterized by the separation of the rectus abdominis muscles. It has its onset during pregnancy and the first weeks following childbirth. The reliability of the instruments used to assess this condition is unclear. There is scant knowledge on the prevalence and risk factors for development of the condition. There is little evidence on which exercises are most effective in reduction of DRA. The aims of the present thesis were to establish a reliable method for the assessment of the morphology of the abdominal wall, describe the natural recovery of IRD from late pregnancy till 6 months postpartum and evaluate IRD during drawing in and abdominal crunch exercises. One hundred and eighty-seven women participated in the different studies comprising this thesis. The results of the three methodological studies showed ultrasound imaging to be a reliable method for measuring IRD. Palpation has sufficient reliability to be used in clinical practice. However, ultrasound is a more accurate and valid method. The ultrasound transducer can be held relatively stationary in a clinical setting, to evaluate IRD. DRA is prevalent at 6 months postpartum, with a prevalence rate of 39% but is not linked with lumbo-pelvic pain. The drawing in exercise widened the IRD in postpartum women while the abdominal crunch narrowed the IRD compared to rest both during pregnancy and in the postpartum period.
Descrição: Doutoramento em Motricidade Humana na especialidade de Biomecânica
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/8347
Aparece nas colecções:BFMH - Teses de Doutoramento / Ph.D.Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Manuscript.pdf6,38 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.