Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/8340
Título: Biomechanical models of the lower limb and pelvis, for female human gait in regular and overload conditions related to pregnancy.
Autor: Silva, Liliana Sofia de Aguiar Pereira de
Orientador: Veloso, António Prieto
Rocha, Rita Alexandra Prior Falhas Santos
Palavras-chave: Biomechanical models
Gait
Pregnancy
Simulation
Soft tissue artifact
Artefacto gerado pelo tecido mole
Gravidez
Marcha
Modelos biomecânicos
Simulação
Data de Defesa: 2014
Citação: Sliva, Liliana Pereira da (2014) - Biomechanical models of the lower limb and pelvis, for female human gait in regular and overload conditions related to pregnancy. Tese de Doutoramento. Universidade de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: A gravidez é uma fase especial da vida , considerando as adaptações morfológicas, fisiológicas, biomecânicas e hormonais vivenciadas pelas mulheres durante cerca de 40 semanas e no período pós-parto, podendo modificar o padrão de marcha e contribuir para uma sobrecarga no sistema músculo-esquelético, causando dor nos membros inferiores, bacia e zona lombar. Os objetivos do presente trabalho foram: 1) analisar a marcha de mulheres grávidas no segundo trimestre; 2) comparar as adaptações biomecânicas da marcha, entre as mulheres grávidas no segundo trimestre, mulheres não grávidas e mulheres com condições de sobrecarga artificiais; 3) analisar modelos biomecânicos com quatro set ups diferentes de análise; e, 4) analisar um modelo de contacto que determina a força vertical de reação do apoio. Os resultados demonstraram que as mulheres grávidas têm uma padrão de marcha similar ao normal. Observou-se que o ganho do peso no tronco aumenta o tempo das fases de apoio e de duplo apoio, quer nas mulheres grávidas quer nas mulheres com carga adicional. A resposta ao momento externo flexor da anca está relacionada com maior atividade dos extensores para suportar a carga anterior do tronco na direção da translação do centro de massa. Nas mulheres grávidas, o modelo universal-revolução-esférica afetou mais as variáveis cinemáticas quando comparado com o modelo de juntas com seis graus de liberdade. O modelo de contacto entre o pé e o solo, sobrestimou as forças verticais de reação. O aumento da massa do pé, devido ao inchaço consequente da gravidez, reduz a rigidez durante a fase de apoio. Os resultados do presente trabalho serão úteis para promover a investigação biomecânica do padrão de marcha durante a gravidez.
Descrição: Doutoramento em Motricidade Humana na especialidade de Biomecânica
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/8340
Aparece nas colecções:BFMH - Teses de Doutoramento / Ph.D.Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_PhD_LilianaAguiar.pdfDocumento principal2,25 MBAdobe PDFVer/Abrir
Autorizações dos autores.pdfAutorizações doa autores2,45 MBAdobe PDFVer/Abrir
BIOMECHANICAL MODEL FOR KINETIC.pdfBiomechanical model for kinetic886,76 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.