Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/8228
Título: Avaliação objetiva do funcionamento físico de pessoas adultas idosas através da atividade física habitual.
Autor: Batista, André Miguel da Cruz
Orientador: Baptista, Maria de Fátima Marcelina
Palavras-chave: Actividade física
Capacidade física
Idosos
Independência funcional
Data de Defesa: 2014
Citação: Batista, André da Cruz (2014) - Avaliação objetiva do funcionamento físico de pessoas adultas idosas através da atividade física habitual. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: A competência para a realização das atividade de vida diária e consequentemente para a independência funcional é usualmente estimada de forma subjetiva a partir de questionários. Neste estudo pretendeu-se avaliar a capacidade de discriminação da atividade física habitual, avaliada objetivamente através de acelerometria, para a identificação de pessoas idosas com nível de funcionamento físico baixo, ou seja em risco de perda da independência física funcional. Para o efeito foram avaliadas 467 pessoas idosas ao nível do funcionamento físico através do Composite Physical Function Scale, e da atividade física, através de acelerometria. Os resultados mostram que as mulheres e os homens idosos que não acumulem diariamente pelo menos cerca de 3735 passos e 3856 passos, respetivamente, e com uma mobilidade inferior a ~110 passos/min (mulheres) e 105 passos/min (homens), apresentam grande probabilidade de funcionamento físico baixo.
ABSTRACT : The ability to perform activities of daily living and consequently to attain functional independence is subjectively estimated through questionnaires. In this study we intended to evaluate the capacity of discrimination of habitual physical activity, evaluated objectively by accelerometry, to identify older people with a low functional level, that is, at risk of loss of physical independence. For this purpose 467 elderly were assessed in terms of physical function, using the Composite Physical Function Scale and in terms of physical activity by accelerometry. The results show that older women and men who do not accrue at least about 3735 and 2856 steps, respectively, and with a mobility lower than ~110 steps/min (women) and 105 steps/min (men) have a higher probability of having low physical function.
Descrição: Mestrado em Exercício e Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/8228
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Final André Batista.pdf510,41 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.