Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/8197
Título: Impact of China's entry into the World Trade Organization on the portuguese textile and clothing industry
Autor: Amaral, Catarina Lafuente Oliveira
Orientador: Venâncio, Ana
Palavras-chave: Indústria Têxtil e Vestuário
Comércio Internacional
OMC
China
Textile and Clothing Industry
International Trade
WTO
Data de Defesa: 2014
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Amaral, Catarina Lafuente Oliveira (2014). "Impact of China's entry into the World Trade Organization on the portuguese textile and clothing industry". Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: Em Dezembro de 2001 a China entrou formalmente na Organização Mundial de Comercio (OMC). Este estudo avalia o impacto da entrada da China na industria Portuguesa de Têxtil e Vestuário, em termos de emprego e de numero de empresas, para tal avaliamos as modificações entre o período de 1995 até 2007. Os resultados empíricos sugerem que a variação na exposição á importação Chinesa por trabalhador tem um impacto negativo sobre o emprego e no número de empresas em ambos os casos, se isolar-mos a variável e se adicionarmos o controle município. Estes resultados estão em acordo com a evidência recente em Autor et al. (2013) que mostram que o aumento da concorrência das importações da China causou reduções significativas de emprego nas indústrias. Para além de entender como as empresas responderam ao aumento da concorrência os resultados das entrevistas sugerem que as empresas responderam por melhorar os seus produtos e inovando.
At December 2001 China formally signed up to join the World Trade Organization (WTO). This study evaluates the impact of China?s entry in the WTO on the Portuguese textile and clothing industry on employment and number of firms. In order to do so, we evaluate the changes between two periods, which are between 1995 until 2007. The empirical results suggest that the variation in Chinese import exposure has a negative impact on employment and number of firms in both cases if we isolate the variable and if we add the municipality control. These results are in line with recent evidence in Autor et al. (2013) that show that rising import competition from China caused significant employment reductions in the industries. In addition to understand how firms responded to increase of competition the results from the interviews suggest that firms responded by upgrading and innovating their products.
Descrição: Mestrado em Finanças
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/8197
Aparece nas colecções:DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-CLOA-2014.pdf1,21 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.