Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7842
Título: Internacionalização rápida ou lenta? Factores discriminantes em empresas portuguesas de biotecnologia
Autor: Teles, Maria Madalena de Melo Rodrigues Galvão
Orientador: Simões, Vítor Corado
Palavras-chave: born global
biotecnologia
internacionalização rápida
internacionalização lenta
empreendedorismo
redes de relações
biotechnology
fast internationalisation
slow internationalisation
entrepreneurship
networks
Data de Defesa: 2014
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Teles, Maria Madalena de Melo Rodrigues Galvão (2014). "Internacionalização rápida ou lenta? Factores discriminantes em empresas portuguesas de biotecnologia". Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: As abordagens tradicionais sobre internacionalização de empresas caracterizam este processo como sendo incremental e gradual. Porém, nas últimas décadas, ocorreram várias mudanças ao nível das condições económicas, tecnológicas e sociais que terão levado ao aparecimento de um grupo de empresas que não se enquadra na visão anterior, actuando internacionalmente pouco tempo após a sua criação: as chamadas empresas born globals. Este trabalho tem como objecto de estudo empresas portuguesas de biotecnologia e pretende identificar, através de estudos de caso, que factores levam a uma internacionalização mais rápida ou mais lenta por parte destas. Através da informação recolhida constatou-se que, embora a biotecnologia seja um negócio internacional, a internacionalização é demorada devido aos longos períodos necessários para o desenvolvimento dos produtos. Assim sendo, empresas baseadas na prestação de serviços serão mais rápidas a internacionalizar-se. Também as redes de negócios parecem ter relevância no acelerar da internacionalização.
Traditional approaches to firm's internationalisation consider this an incremental and gradual process. However in the last decades several changes in economic, technological and social conditions have led to the emergence of a group of companies operating internationally from inception: the born global firms. This study is focused on Portuguese biotechnology companies and aims to identify, through a case study approach, which factors discriminate between faster and slower internationalisation. The information gathered enabled to find that although biotechnology is an international business, the internationalisation process is time consuming due to the long product development period required. Therefore, companies providing services were found to be faster to internationalise. Also the existence of international business networks seems to have some impact in accelerating internationalisation.
Descrição: Mestrado em Economia e Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7842
Aparece nas colecções:DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-MMMRGT-2014.pdf885,67 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.