Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7779
Título: Identificação e isolamento de células com o fenótipo Side Population (SP) no endométrio da égua
Autor: Dias, Andreia Isabel Mendes
Orientador: Dias, Graça Maria Leitão Ferreira
Crisóstomo, Maria Rosa Rebordão Cordeiro Simões
Palavras-chave: Célula estaminal
Side Population
Células SP
Citometria de fluxo
Endometrose
Égua
Stem cell
Side Population
SP cells
Flow cytometry
Endometrosis
Mare
Data de Defesa: 11-Dez-2014
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Dias, A.I.M. (2014). Identificação e isolamento de células com o fenótipo Side Population (SP) no endométrio da égua. Dissertação de mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: As células estaminais apresentam potencial terapêutico e podem desempenhar um papel no desenvolvimento de certos processos patológicos. O fenótipo Side Population (SP) está associado a células de características estaminais e foi descrito no endométrio humano e do murganho. Para investigar a presença de células SP no endométrio equino, de 11 úteros obtidos post-mortem foram analisadas por citometria de fluxo diferentes populações celulares do endométrio (população mista, células epiteliais e células do estroma, n=16), após coloração com Hoechst. Seis das éguas estavam na fase folicular e três na fase lútea. Foram identificadas populações SP em todas as amostras excepto numa suspensão epitelial. A média (± erro-padrão) de células SP foi de 2,78 ± 2,01% nas populações celulares mistas de endométrio, 3,90 ± 3,68% nas células do estroma e 7,03 ± 6,79% nas células do epitélio. A proporção de células SP foi superior nas populações obtidas do estroma e do epitélio do endométrio de éguas em fase folicular (p<0,01) e, dentro dessas amostras, foi superior nas populações do epitélio quando comparadas com as do estroma (p<0,01). A análise das amostras revelou que, tal como em outras espécies, é possível identificar uma população SP no endométrio da égua.
ABSTRACT - Identification and isolation of cells with Side Population (SP) phenotype in mare endometrium - Stem cells present therapeutic potential and may play a role in the development of certain pathological processes. The Side Population (SP) phenotype is associated with cells that present characteristics of stem cells and has been described in human and mouse endometrium. To investigate the presence of SP cells in mare endometrium, from 11 uteri collected post-mortem, different cell populations (mixed population, epithelial cells and stromal cells, n=16) of the endometrium were analysed by flow cytometry after Hoechst dying. Six of the mares were in the follicular phase and three were in the luteal phase of the oestrous cycle. SP populations were identified in all samples except in one epithelial suspension. The average (± standard-error) of SP cells was 2,78 ± 2,01% in endometrium mixed cell populations, 3,90 ± 3,68% in stromal cells and 7,03 ± 6,79% in epithelial cells. The proportion of SP cells was higher in populations isolated from the stroma and epithelium of mares in the follicular phase (p<0,01) and, within those samples, it was increased in the populations from epithelium when compared to those of the stroma (p<0,01). The analysis of the samples revealed that, as in other species, it is possible to identify an SP population in the mare endometrium.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7779
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Identificação e isolamento de células com o fenótipo Side Population (SP) no endométrio da égua.pdf2,44 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.