Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7778
Título: Etiologia das conjuntivites felinas e abordagem ao seu diagnóstico
Autor: Amor, Daniela Marreiros da Palma
Orientador: Magno, Diogo Nuno Alves Costa
Delgado, Esmeralda Sofia da Costa
Palavras-chave: Conjuntivite
Herpesvírus felino-1
Chlamydophila felis
Mycoplasma felis
Calicivírus felino
PCR
Citologia conjuntival
Conjunctivitis
Feline herpesvirus-1
Chlamydophila felis
Mycoplasma felis
Feline calicivirus
Conjunctival cytology
Data de Defesa: 10-Dez-2014
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Amor, D.M.P. (2014). Etiologia das conjuntivites felinas e abordagem ao seu diagnóstico. Dissertação de mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: A conjuntivite é uma doença ocular frequente no gato. A maioria das conjuntivites são infecções primárias causadas particularmente pelo herpesvírus felino-1 (HVF-1) e pela Chlamydophila felis (C. felis). Outros microrganismos envolvidos incluem o Mycoplasma felis (M. felis) e o calicivírus felino (CVF). O objectivo deste estudo retrospectivo é contribuir para a caracterização das conjuntivites felinas na população em estudo, estudando os principais agentes patogénicos da conjuntiva, o HVF-1, a C. felis, o M. felis e o CVF. Foram analisados os parâmetros raça, género, idade, estado vacinal, tipo de vida, rastreio de FIV e FeLV, sinais clínicos oculares e do tracto respiratório superior, resultados dos testes de diagnóstico e tratamento prescrito. A população em estudo consistiu em 54 gatos com conjuntivite que se apresentaram à consulta de Oftalmologia num hospital veterinário de Lisboa entre 2010 e 2013. Material e métodos: A colheita de amostras conjuntivais para realização de PCR real-time foi efectuada com uma zaragatoa no fundo de saco conjuntival inferior. Foi utilizado o PCR real-time para detecção de HVF-1 (n=31), de C. felis (n=21), de M. felis (n=7) e de CVF (n=7). A colheita de amostras conjuntivais para realização de citologia conjuntival (n=28) foi realizada após anestesia tópica ocular com oxibuprocaína, sendo obtidas com uma escova de citologia deslizada sobre a conjuntiva palpebral inferior. As lâminas foram coradas com Giemsa. Resultados: O HVF-1 foi detectado em 10/31 gatos (32,3%) e a C. felis em 3/21 (14,3%). O M. felis e o CVF não foram detectados em nenhum gato afectado (0/7). Inclusões interpretadas como inclusões de C. felis foram detectadas em todos os gatos positivos a C. felis por PCR e num negativo. Não foram detectados corpos de inclusão de Mycoplasma spp. no exame citológico. O diagnóstico etiológico é importante para a escolha da melhor abordagem terapêutica na conjuntivite felina mas não é possível determinar a etiologia apenas com base nos sinais clínicos. O PCR real-time é vantajoso e constitui uma boa abordagem para o diagnóstico etiológico. A citologia conjuntival pareceu ser uma ferramenta de diagnóstico útil na infecção por C. felis. Na impossibilidade de realização destes testes, a abordagem é baseada na história e sinais clínicos e na resposta à terapêutica.
ABSTRACT - ETIOLOGY AND DIAGNOSTIC APPROACH OF FELINE CONJUNCTIVITIS - Conjunctivitis is a very common ocular disease in cats. Most cases of conjunctivitis are primary infections associated with feline herpesvirus-1 (FHV-1) and Chlamydophila felis (C. felis). Other microorganisms involved are Mycoplasma felis (M. felis) and feline calicivirus (CVF). The aim of this retrospective study is to contribute to feline conjunctivitis characterization in the studied population, investigating the major conjunctival pathogens, FHV-1, C. felis, M. felis and FVC. The following parameters were analyzed: breed, sex, age, vaccination status, habitat, FIV and FeLV status, ocular and upper respiratory tract clinical signs, results of diagnostic tests and treatment. The studied population included 54 cats with conjunctivitis that attended the Ophthalmology Referral Consult at a veterinary hospital in Lisbon between 2010 and 2013. Materials and methods: Conjunctival samples for real time PCR were collected by rolling a cotton swab along the inferior conjunctival sac. PCR analysis for presence of FHV-1 (n=31), C. felis (n=21), M. felis (n=7) and FCV (n=7) was performed. Conjunctival samples for conjunctival cytology (n=28) were collected under topical anesthetic with oxybuprocaine chlorhydrate, by rolling a cytobrush along the inferior palpebral conjunctiva. Conjunctival smears were stained with Giemsa. Results: FHV-1 was detected in 32,3% (10/31) and C. felis in 14,3% (3/21) of the cats. M. felis and FCV were not detected in any affected cat. Inclusions interpreted as chlamydial inclusions were detected in all cytologic smears from cats positive for C. felis by PCR and in one negative cat. Mycoplasma spp. inclusion bodies were not detected on cytologic examination. In feline conjunctivitis, an etiologic diagnosis is important for choosing therapeutical approach, but it is not possible to determine the etiology based on clinical signs. The real-time PCR is useful in the etiologic diagnosis. Conjunctival cytology seemed to be a good diagnostic tool for C. felis infection. When it is not possible to perform these tests, we must choose therapeutics based on history and clinical signs and response to therapy.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7778
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Etiologia das conjuntivites felinas e abordagem ao seu diagnóstico.pdf933,17 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.