Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7629
Título: Utilização da Lei de Benford na seleção de fornecedores em auditorias fiscais
Autor: Martins, Vasco Farinha Nunes
Orientador: Metelo, Luís
Palavras-chave: Benford
Auditoria
Fornecedores
Selecção
Benford's Law
Audit
Suppliers
Selection
Data de Defesa: 2014
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Martins, Vasco Farinha Nunes (2014). "Utilização da Lei de Benford na seleção de fornecedores em auditorias fiscais". Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: Apesar da evolução ocorrida nos sistemas de informação e no cruzamento de informação, a auditoria ainda recorre significativamente às tradicionais técnicas de amostragens, em que que as transações fraudulentas podem nem ser selecionadas ou mesmo que o sejam, podem não ser detetadas. Seria por isso de todo conveniente que se utilizassem em simultâneo com as técnicas usuais, ferramentas que não analisassem apenas alguns dados, mas a totalidade dos mesmos e que estes fossem analisados estatisticamente. A Lei de Benford seria uma forma eficiente de proceder a essa análise, contribuindo assim para uma maior eficiência dos recursos. Uma abordagem deste género teria as suas fraquezas, mas a objetividade ganha e acima de tudo o alargamento da base testada são mais-valias que não devem ser menosprezadas. Teve-se assim como objetivo determinar, com base em dados reais, até que ponto a Lei de Benford seria útil na seleção de fornecedores em auditorias fiscais. Conclui-se que a mesma não é eficiente nesse desígnio porque os valores das faturas tendem a concentrar-se em determinadas zonas de grandeza que prejudicam a utilização desta ferramenta. Por outro lado, verificou-se igualmente que para determinados tipos de adulteração de valores, desde que os mesmos não incidam diretamente no valor da fatura, a Lei de Benford não distingue entre as series reais e as adulteradas.
In spite of developments in information systems and the intersection of information, the audit still uses traditional sampling methods, where the fraudulent transactions could not be selected or even if they were, could not be detected. So it would be convenient if they used simultaneously with the usual techniques, tools that analyze not only some data, but all, and these were statistically analyzed. Benford's Law would be an efficient way of carrying out this analysis, thus contributing to greater resource efficiency. Such an approach would have its weaknesses, but the greater objectivity achieved and foremost the broadening of the base tested, are gains that should not be overlooked. There was thus aimed at determining, based on actual data, the extent to which Benford's Law would be useful in the selection of suppliers in tax audits. It is concluded that it is not efficient in that goal, because the invoice amounts tend to concentrate in certain areas of magnitude, affecting the use of this tool. On the other hand, it was also found that for certain types of tampering values, provided that they do not relate directly to the invoice amount, Benford's Law does not distinguish between the actual series and fake series.
Descrição: Mestrado em Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7629
Aparece nas colecções:DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-VFNM-2014.pdf409,61 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.