Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7616
Título: Parasitas gastrointestinais de uma colecção privada de geckos-leopardo (Eublepharis macularius) e de répteis tidos como animais de estimação no Norte de Portugal
Autor: Benardino, Mariana Sofia Nunes
Orientador: Ferraz, Joel Tsou
Carvalho, Luís Manuel Madeira de
Palavras-chave: Répteis
Geckos-leopardo
Oxiurídeos
Nyctotherus sp.
Flagelados
Portugal
Reptiles
Leopard geckos
Oxyurids
Data de Defesa: 11-Nov-2014
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Bernardino, M.S.N. (2014). Parasitas gastrointestinais de uma colecção privada de geckos-leopardo (Eublepharis macularius) e de répteis tidos como animais de estimação no Norte de Portugal. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: Durante as últimas décadas, os répteis têm aumentado a sua popularidade como animais de estimação por todo o mundo, reflectindo-se este fenómeno num aumento do número de espécies disponíveis nas lojas de animais, bem como no número crescente de criadores destes animais por hobby ou com objectivos comerciais. Neste contexto, um rastreio de parasitas gastrointestinais foi efectuado a uma colecção de geckos-leopardos e répteis tidos como animais de estimação. As amostras recolhidas foram analisadas utilizando métodos coprológicos de flutuação, sedimentação, Mcmaster e esfregaço fecal. Relativamente à colecção privada de geckos-leopardo, foram analisadas um total de 49 amostras fecais para a presença de parasitas gastrointestinais. A prevalência de amostras positivas da população foi estimada entre 61,1 e 85,9%. Em todas as amostras positivas foram detectados ovos de vários géneros da superfamília Oxyuroidea (Pharyngodon sp., Ozolaimus sp. e um género não identificado), sendo que em aproximadamente 22,4% das amostras foi detectada também a presença do protozoário Nyctotherus sp. A eficácia do método da fita-cola para pesquisa de oxiurídeos foi testada em 20 animais, tendo sido determinada uma sensibilidade entre 4,9 – 49,3% e uma especificidade entre 25,5 – 100% face ao esfregaço fecal usado como gold standard. No âmbito de um rastreio parasitológico gastrointestinal realizado a répteis tidos como animais de estimação no norte de Portugal foram analisados um total de 28 amostras (correspondentes a 16 quelónios, 4 sáurios e 8 ofídios), tendo sido realizado também um pequeno questionário aos donos com o objectivo de apurar a origem dos animais e condições gerais de maneio. No total das amostras analisadas, foram encontradas formas parasitárias em 16 amostras (cerca de 57,1%). Quatro grupos de endoparasitas (nemátodes oxiurídeos (N=6), Nyctotherus sp. (N=5), amebas (N=4) e flagelados (N=3) de géneros não identificadas) foram detectados em 13 (81,3%) dos 16 quelónios participantes. Nos 4 sáurios, 2 grupos de endoparasitas (nemátodes oxiurídeos (N=3) e Nyctotherus sp. (N=1)) foram encontrados em 3 animais. Nas amostras dos 8 ofídios participantes não foram detectadas quaisquer formas parasitárias nas técnicas coprológicas realizadas. Sendo este o primeiro estudo parasitológico realizado em répteis de estimação em Portugal, os resultados obtidos evidenciam a importância do parasitismo em répteis em cativeiro e a necessidade de estudos futuros mais aprofundados sobre a fauna parasitológica destes animais e seu possível impacto na Saúde Pública e Animal.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7616
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.