Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7458
Título: Recombinant feline interferon omega therapy in cats naturally infected with Feline Immunodeficiency Virus : clinical, viral and immunological relevance
Autor: Leal, Rodolfo Assis Oliveira
Orientador: Gil, Solange Judite Coelho Alves
Niza, Maria Manuela Grave Rodeia Espada
Tavares, Luís Manuel Morgado
Palavras-chave: Feline
Interferon therapy
Recombinant-feline interferon omega
Immune modulation
Feline immunodeficiency virus
Felino
Interferão ómega felino
Imuno-modulação
Vírus da imunodeficiência felina
Retrovírus
Data de Defesa: 10-Out-2014
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Leal, R.A.O. (2014). Recombinant feline interferon omega therapy in cats naturally infected with Feline Immunodeficiency Virus: clinical, viral and immunological relevance. Tese de Doutoramento. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: Type-I Interferons are well-known cytokines which among their main functions are key components of the host immune response against viral infections. Due to its immune modulation properties, they are commonly used in the therapeutic approach of various diseases such as retroviral infections. Recombinant feline interferon omega (rFeIFN-ω) is the first interferon licensed for use in veterinary medicine. Although it is commonly administered in retroviral infections, namely in Feline Immunodeficiency Virus (FIV) and Feline Leukemia Virus (FeLV) infected cats, few studies reported its clinical benefits and mechanisms of action. This thesis aims to clarify the main properties of the licensed rFeIFN-ω protocol (3 cycles of 5 daily subcutaneous administrations of 1MU/kg beginning on days 0, 14 and 60) in naturally retroviral infected cats living in an animal shelter, evaluating its effect not only on clinical improvement but also on concurrent viral excretion, viremia/proviral load and various immune biomarkers such as acute phase proteins and cytokine profile. Recognizing the non specific and subtle clinical presentation of the majority of FIV-infected cats, this work also presents and evaluates an alternative oral rFeIFN-ω protocol (0.1MU/cat during 90 days) to be used in client-owned FIV-infected cats. Results showed that the licensed rFeIFN-ω protocol induces a significant clinical improvement, with a concurrent reduction of opportunistic viral infections and an increase on acute phase proteins (APP) profile. The alternative protocol also revealed an important clinical improvement but without significant changes on opportunistic viral infections (which were of low level in the tested group) or on APP profile. In both protocols, no changes were remarked on viremia neither on T-helper 1/T-helper 2 cytokine profiles meaning that this compound may lack an anti-viral activity for retroviruses in vivo and do not act on the acquired immune response of FIV-positive cats. However, there was a significant reduction of the interleukin-6 plasma levels (pro-inflammatory cytokine) in cats treated with the licensed protocol and a decrease on its mRNA expression in cats treated orally. This shows that rFeIFN-ω can have anti-inflammatory properties, which are more evident in the higher doses of the licensed protocol. More than contributing for a better knowledge of rFeIFN-ω, this thesis explores its immune modulation properties and validates a new oral protocol which can be included on future FIV-guidelines.
Resumo - A terapêutica com interferão ómega felino em gatos naturalmente infectados com o vírus da imunodeficiência felina: relevância clinica, virológica e imunitária - Os interferões do tipo I são citoquinas chave do sistema imunitário. Devido às suas propriedades imunomoduladoras, são um recurso terapêutico frequente em diferentes doenças como as infecções retrovirais. O interferão ómega felino (rFeIFN-ω) é o primeiro interferão licenciado para medicina veterinária. Apesar do seu uso no tratamento de infeções retrovirais como o vírus da imunodeficiência felina (FIV) e o vírus da leucemia felina (FeLV), são poucos os estudos que fundamentam o seu benefício clinico. Esta tese visa clarificar as propriedades terapêuticas e imunomoduladoras do protocolo licenciado de rFeIFN-ω (3 ciclos de 5 administrações subcutâneas de 1MU/kg uma vez ao dia a iniciar aos dias 0, 14 e 60) em gatos naturalmente infectados por retrovírus e residentes em gatil. Em detalhe, este trabalho avalia o efeito deste fármaco na melhoria clinica, na excreção de vírus concomitantes, na virémia/provirus e na variação de diferentes marcadores imunitários como proteínas de fase aguda e perfil de citoquinas. Esta tese contempla ainda o desenvolvimento de um protocolo terapêutico alternativo baseado na administração oral de rFeIFN-ω (0.1MU/gato durante 90 dias consecutivos) para uso em gatos FIV-positivos domésticos, os quais apresentam geralmente um quadro clinico subtil e pouco específico. Os resultados revelaram que o protocolo licenciado induz uma melhoria clinica significativa com redução concomitante das infecções oportunistas e um aumento do perfil de proteínas de fase aguda (APP). O protocolo alternativo revelou-se eficaz na melhoria clinica dos animais tratados, apesar de não induzir alterações significativas do perfil de APPs nem das infecções concomitantes (residuais no grupo de estudo). Ambos os protocolos não induziram alterações na virémia nem no perfil de citoquinas participantes nas respostas T-helper 1 ou T-helper 2 o que sugere que este composto não apresenta propriedades anti-virais nem actua na imunidade adquirida de gatos FIV positivos. Verificou-se contudo um decréscimo dos niveis plasmáticos de Interleucina-6 (citoquina pro-inflamatória) em gatos tratados com o protocolo subcutâneo e uma redução da sua expressão (mRNA) em gatos tratados por vira oral. Tal demonstra que o rFeIFN-ω apresenta propriedades anti-inflamatórias, as quais são mais evidentes aquando do tratamento com o protocolo licenciado. Mais que uma contribuição para um melhor conhecimento do rFeIFN-ω, esta tese explora as suas propriedades imunomoduladoras e valida um novo protocolo oral, o qual poderá ser incluído em futuras guidelines para o tratamento de gatos FIV-positivos.
Descrição: Tese de Doutoramento em Ciências Veterinárias Especialidade de Clínica
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7458
Aparece nas colecções:DC - Teses de Doutoramento
BFMV - Teses de Doutoramento



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.