Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7455
Título: A saúde e os estilos de vida dos jovens adultos com diabetes tipo I
Autor: Andrade, Maria de Lurdes Monteiro Serrabulho
Orientador: Matos, Maria Margarida Nunes Gaspar de
Palavras-chave: Adaptação psicológica à diabetes
Adesão ao tratamento
Competências pessoais e sociais
Comportamentos de saúde
Diabetes tipo 1
Estilos de vida
Jovens adultos
Representações sobre a diabetes
Satisfação com a vida
Suporte social
Lifestyle
Personal and social competences
Psychological adaptation to diabetes
Treatment adherence
Type 1 diabetes
Young adults
Data de Defesa: 2014
Citação: Andrade, Maria de Lurdes (2014) - A saúde e os estilos de vida dos jovens adultos com diabetes tipo I. Tese de Doutoramento. Universidade de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: As constantes mudanças sociais, ocupacionais, familiares e emocionais na vida dos jovens adultos com diabetes tipo 1 podem afetar a adesão ao tratamento da diabetes e a qualidade de vida dos jovens. Pretende-se com este estudo conhecer os comportamentos de saúde, estilos de vida, competências pessoais e sociais, suporte social, satisfação com a vida, adesão ao tratamento, representações sobre a doença e adaptação psicológica à diabetes dos jovens adultos com diabetes tipo 1, assim como as suas representações, perceções e opiniões em relação à vida e à diabetes. Foi realizado um estudo quantitativo, com aplicação de questionários a 278 jovens adultos com diabetes tipo 1 (18 - 35 anos), tendo sido organizados 7 estudos com base nesses resultados, e um estudo qualitativo, com utilização de grupos focais, em que participaram 30 jovens (18 - 34 anos). Verificou-se que, apesar das dificuldades inerentes a esta fase da vida, a maior parte dos jovens adultos com diabetes tipo 1 apresenta boas competências pessoais e sociais, bom suporte social e satisfação com a vida, representações positivas sobre a diabetes e boa adaptação psicológica à diabetes. A maior parte dos jovens não revela sintomas de ansiedade, stresse e depressão. Contudo, apesar da razoável adesão ao tratamento da diabetes e dos estilos de vida saudáveis, o controlo metabólico não é satisfatório e um quarto dos jovens refere complicações da diabetes. Verificou-se que, quanto mais elevada a HbA1c, menor a adesão global ao tratamento da diabetes, a perceção de saúde, satisfação com a vida e adaptação psicológica à diabetes. Os jovens realçam a importância da rede de suporte social e os benefícios das atividades de grupo com os pares, que os ajudam a viver melhor com a diabetes. As melhores representações e melhor adaptação psicológica à diabetes estão correlacionadas com melhor adesão ao tratamento da diabetes.
ABSTRACT: The frequent changes at social, occupational, family and emotional levels during emerging adulthood can affect adherence to diabetes management tasks and the quality of life of young adults with type 1 diabetes. The objectives of this study consisted on the evaluation of health behaviours, lifestyles, personal and social competences, social support, life satisfaction, adherence to treatment, representations and psychological adaptation to diabetes of young adults with type 1 diabetes. Their perceptions, opinions and representations relating to life and to diabetes were also considered in the study. This research included a quantitative study with questionnaires filled in by 278 young adults with type 1 diabetes (18 – 35 years old). 7 studies were organized based on the results of the quantitative study. This investigation has also included a qualitative study, using focus groups, with the participation of 30 young adults with type 1 diabetes (18 – 34 years old). In spite of the difficulties at this stage of life, most of young adults with type 1 diabetes showed good personal and social competences, social support and satisfaction with life, positive representations and good psychological adaptation to diabetes. Most of youngsters do not reveal symptoms of anxiety, stress and depression. The youngsters showed satisfactory lifestyle and a reasonable adherence to diabetes treatment, however with a less optimal metabolic control of diabetes. A quarter of young adults referred having diabetes complications. Highest HbA1c levels were correlated to less global adherence to diabetes treatment, perception of health, satisfaction with life and psychological adaptation to diabetes. Young adults highlighted the good social support from family, friends and multidisciplinary healthcare team and referred the benefits of group activities with peers, which help them to better deal with diabetes. The best representations and psychological adaptation to diabetes were positively correlated with better adherence to diabetes treatment.
Descrição: Doutoramento em Ciências da Educação, especialidade Educação para a Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7455
Aparece nas colecções:BFMH - Teses de Doutoramento / Ph.D.Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Definitiva - Lurdes Andrade - Tese de Investigação Doutoramento 07-10-2014.pdf2,95 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.