Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7454
Título: Autoeficácia e qualidade de ensino em professores estagiários de educação física e desporto escolar
Autor: Martins, Maria João Figueira
Orientador: Onofre, Marcos Teixeira de Abreu Soares
Palavras-chave: Autoeficácia do professor
Ecologia da aula
Educação física
Estágio pedagógico
Supervisão pedagógica
Classroom ecology
Physical education
Teaching quality
Teacher self-efficacy
Teacher supervision
Data de Defesa: 2014
Citação: Martins, Maria João (2014) - Autoeficácia e qualidade de ensino em professores estagiários de educação física e desporto escolar. Tese de Doutoramento. Universidade de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: Esta dissertação analisa as relações que, no decorrer do Estágio Pedagógico, se estabelecem entre a qualidade de ensino, a autoeficácia específica e as experiências de formação de professores estagiários de Educação Física. O estudo subjacente assumiu uma fase extensiva e outra intensiva. Na primeira fase foi identificada a variação de autoeficácia de 263 professores estagiários de seis instituições de ensino superior. Esta análise conduziu à seleção de casos representativos de alteração da autoeficácia pela aplicação de uma escala de autoeficácia específica. A fase intensiva correspondeu a quatro estudos de caso longitudinais integrados. As experiências de estágio foram estudadas através da análise de conteúdo das respostas a entrevistas semiestruturadas. A qualidade de ensino foi analisada através das características ecológicas do processo ensino-aprendizagem, obtidas por questionário sobre a perceção dos alunos acerca da atividade de ensino do professor e pela observação de aulas, utilizando uma versão adaptada do Task Structure Observation System. Os resultados mostraram que, no fim do estágio, os quatro casos aumentaram a sua autoeficácia. Durante este processo, experimentaram mudanças positivas e negativas da autoeficácia, representativas de diferentes perfis. As causas relatadas para o aumento e diminuição da autoeficácia decorreram de experiências de lecionação de sucesso e de fracasso. Outras razões para o aumento da autoeficácia foram a persuasão verbal dos supervisores, a experiência vicariante decorrente da observação de aulas e os estados emocionais positivos. Quando a autoeficácia aumentou, melhorou a qualidade do ensino. Este estudo tem implicações para a formação inicial de professores por ajudar a definir as características das experiências de estágio que contribuem para promover a autoeficácia e a qualidade de ensino, destacando também a importância da competência e da formação dos supervisores.
ABSTRACT: This dissertation examines the relationship between teaching quality, self-efficacy and practicum experiences of Physical Education preservice teachers during their practicum year. This study comprised both an extensive and an intensive stage. In the first stage, the self-efficacy variation of 263 preservice teachers from six higher education institutions was identified. This analysis included a selection of representative cases of change in self-efficacy measured by a specific self-efficacy scale. The intensive stage included four longitudinal embedded case studies. The practicum experiences were identified in a content analysis of the answers of semi-structured interviews. The teaching quality analysis addressed the ecological characteristics of the teaching-learning process. These results were obtained in a questionnaire, which focused on students’ perceptions about the teaching behavior of their teachers and the classroom observation, using an adapted version of the Task Structure Observation System. The results showed that, at the end of the practicum, all four cases increased their self-efficacy. During this process the preservice teachers experienced positive and negative self-efficacy changes representatives of different profiles. The reported causes for the self-efficacy increase and decrease were connected with teaching experiences’ failures and successes. Other reasons for self-efficacy increase were related to supervisors’ verbal persuasion, vicarious experience in classroom observation and positive emotional states. Whenever self-efficacy increased, teaching quality also improved. This study has implications to initial teacher training as it explains the characteristics of practicum experiences that contribute towards a promotion of self-efficacy and teaching quality, and highlights the importance of supervisors’ competence and training.
Descrição: Doutoramento em Ciências da Educação na especialidade de Formação de Formadores
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7454
Aparece nas colecções:BFMH - Teses de Doutoramento / Ph.D.Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_MariaMartins.pdf13,19 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.