Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7374
Título: O silêncio do assédio sexual no local de trabalho
Autor: Belchior, Leonor Tomaz
Orientador: Soares, Maria Eduarda
Palavras-chave: Assédio sexual
Comportamento organizacional Gestão de recursos humanos
Gestão de recursos humanos
Data de Defesa: 2014
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Belchior, Leonor Tomaz (2014). "O silêncio do assédio sexual no local de trabalho". Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: O assédio sexual é um fenómeno persistente nas organizações. Os Gestores de Recursos Humanos precisam de estar informados da sua ocorrência, a fim de serem capaz de implementar políticas que visem eliminá-lo. No entanto, diversos estudos têm mostrado que as vítimas muitas vezes preferem permanecer em silêncio. Um pequeno número de estudos também demonstra que os observadores muitas vezes não tomam nenhuma ação. O presente estudo analisa variáveis antecedentes para o silêncio das vítimas e dos observadores de situações de assédio sexual. Também tenta identificar as variáveis individuais e situacionais que influenciam o comportamento futuro em caso de ocorrência de tais incidentes. No que diz respeito às variáveis antecedentes para o silêncio, utilizámos uma análise de regressão múltipla para identificar quais as variáveis que têm maior poder explicativo. Os resultados mostram que para as vítimas as "emoções passivas", o "assédio mais grave" e as "emoções ativas" são as variáveis retidas no modelo stepwise, explicando 71,7% da variância. Para os observadores o "tipo de contrato de trabalho" foi a única variável retida, explicando 16,7% da variância. Para identificar as influências no comportamento futuro em situações de assédio sexual, também utilizámos a análise de regressão. Os resultados mostram que para as vítimas o "género", o "medo" e as "emoções passivas", foram as variáveis retidas explicando 27% da variância. Para os observadores a única variável retida foi novamente o "tipo de contrato de trabalho", explicando 5,6% da variância.
Sexual harassment is a persistent phenomenon in organizations. Human Resource Managers need to be informed of its occurrence, in order to be able to implement policies aiming to eliminate it. However, several studies have reported that victims often prefer to remain silent. A small number of studies also shows that observers often do not take any action. The present study analyses antecedent variables for the silence of victims and observers of sexual harassment situations. It also attempts to identify individual and situational variables that would influence future behavior in the occurrence of such incidents. As far as antecedent variables for the silence are concerned, we used multiple regression analysis to identify which variables have the highest predictive power. Results show that for victims "passive emotions", "serious harassment", and "active emotions" are the variables retained in the stepwise model, explaining 71,7% of variance. For observers, "employment situation" was the only variable retained, explaining 16,7% of variance. To identify influences in future behavior in sexual harassment situations, we also used regression analysis. Results show that for victims "gender", "fear motives", and "passive emotions" were the variables retained, explaining 27% of variance. For observers, the only variable retained was again "employment situation" explaining 5,6% of variance.
Descrição: Mestrado em Gestão de Recursos Humanos
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7374
Aparece nas colecções:DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-LTB-2014.pdf1,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.