Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7342
Título: O efeito do ciclo da vida, da descentralização e da dimensão organizacional na adopção do BSC
Autor: Silveira, Raquel Wider
Orientador: Lourenço, Sofia
Palavras-chave: Balanced scorecard
ciclo de vida
descentralização
size
life cycle stage
decentralization
size
Data de Defesa: 2014
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Silveira, Raquel Wider (2014). "O efeito do ciclo da vida, da descentralização e da dimensão organizacional na adopção do BSC". Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: A teoria da contigência defende que o tipo de sistema de controlo de gestão utilizado numa determinada empresa depende das circunstâncias que a envolvem (Otley, 1999). Factores como a descentralização, a dimensão e o estádio do ciclo de vida em que a empresa se encontra afectam o tipo de ferramenta de controlo de gestão utilizado na organização (e.g. Abdel-Kader & Luther, 2008; Hoque & James, 2000; Bruns & Waterhouse, 1975; Miller & Friesen 1984). Este estudo tem como objectivo analisar se empresas de maior dimensão, mais descentralizadas e no estádio maduro do seu ciclo de vida são mais propensas à adopção e utilização do balanced scorecard (BSC). Para esse efeito foram utilizadas 3.518 respostas de um questionário dirigido a administradores, directores financeiros e controllers de empresas portuguesas. Os resultados indicam que organizações maduras, mais descentralizadas e de maior dimensão tendem a adoptar mais o BSC, mas apenas as de maior dimensão (dentro das pequenas e médias empresas) o utilizam frequentemente.
Contingence Theory suggests that firms use management control systems according to several factors (Otley, 1999). Some of these factors are decentralization, size, and life cycle stage (e.g. Abdel-Kader & Luther, 2008; Hoque & James, 2000; Bruns & Waterhouse, 1975; Miller & Friesen 1984). This study evaluates whether large firms, more decentralized, and on the maturity stage of the life cycle, are more prone to adopt and use the balanced scorecard (BSC). Using 3.518 responses to a questionnaire sent to executives (CEO, CFO and controllers) of Portuguese companies, the results show that larger, more decentralized and in the maturity stage firms tend to adopt more the BSC, though only larger firms within the Small and Medium Enterprises use the BSC frequently.
Descrição: Mestrado em Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7342
Aparece nas colecções:DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-RWS-2014.pdf846,61 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.