Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7326
Título: Análise cinemática e electromiográfica do movimento de prancha na vela ligeira
Autor: Costa, José Luís Anica
Orientador: Veloso, António Prieto
Palavras-chave: Ciclo de prancha
Cinemática
Electromiografia
Laser
Data de Defesa: 2014
Citação: Costa, José (2014) - Análise cinemática e electromiográfica do movimento de prancha na vela ligeira. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: Este estudo teve como objectivo a descrição cinemática da prancha bem como a descrição electromiográfica (EMG) de alguns músculos intervenientes no movimento de prancha. Foi também objectivo conhecer as alterações de cariz biomecânico e electromiográfico, induzidas pela fadiga, durante a replicação de uma perna de bolina na classe Laser. O estudo efectuado em ambiente laboratorial comportou uma contracção estática isométrica de referência no período Pré e Pós tarefa, sendo esta uma perna de bolina (aprox. 18 min). A amostra seleccionada para o estudo experimental foi constituída por seis velejadores portugueses, com nível técnico de excelência nas classe Standart e/ou Radial. Para a realização do trabalho foi usado um simulador da embarcação Laser, utilizado pela equipa olímpica portuguesa no quadriénio 2004-2008. Na situação experimental foram recolhidos ângulos tridimensionais pelos segmentos: tronco, pélvis e coxas. Para recolha de dados electromiográficos foram estudados os seguintes músculos: grande dorsal esquerdo (DE), reto femural direito (RFD) e esquerdo (RFE), vasto externo esquerdo (VEE), reto abdominal direito (RAD) e esquerdo (RAE), abdominal oblíquo externo direito (AOD) e esquerdo (AOE). Foram estudados o 2º e o 17º minuto da perna de bolina com o intuito de comparar alterações decorrentes da fadiga induzida pela tarefa. Na execução da perna de bolina foi identificada uma acção cinemática estável, a qual é comum aos vários velejadores indiciando a existência de uma acção cíclica. De um modo geral verificou-se um aumento de amplitudes e velocidades angulares intersegmentares entre o 1º e o 2º intervalo estudado. Os valores da frequência mediana do EMG sugerem o aparecimento de fadiga no fim da perna de bolina, em todos os sujeitos, tendo os AOD e AOE obtido grandes níveis de ativação neuromuscular. Pode-se inferir, através da identificação e caracterização, a importância dos AOD e AOE, e das componentes técnicas e físicas no ciclo de prancha, como ferramenta no processo de treino na classe Laser.
Descrição: Mestrado em Treino de Alto Rendimento
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7326
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
José Costa,Tese v. definitiva, 2014.pdfDocumento principal3,31 MBAdobe PDFVer/Abrir
José Costa, Anexos da Tese (1-19) Pós Correcção.pdfAnexos996,7 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.