Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7221
Título: The European Central Bank's role in the eurozone crisis
Autor: Esteves, Sílvia Patrícia Simões
Orientador: Abreu, Margarida
Palavras-chave: Banco Central Europeu
Crise Zona Euro
União Monetária
European Central Bank
Eurozone Crisis
Monetary Union
Data de Defesa: 2014
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Esteves, Sílvia Patrícia Simões (2014). "The European Central Bank's role in the eurozone crisis". Dissertação de Mestrado, Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão
Resumo: Esta dissertação pretende analisar o papel do Banco Central Europeu (BCE) na União Europeia e na crise da zona euro. Especialmente, procura compreender se a arquitetura inicial sobre a qual o BCE foi construído era adequada para responder aos desafios que se vieram colocar durante a crise, procurando analisar as alterações motivadas pelo desenvolvimento da crise. O BCE é uma instituição fundamental para a união monetária. Estando no centro da questão, dadas as características financeira e bancária da crise, o BCE tem vindo a enfrentar muitos desafios. Muitos têm criticado o papel do BCE na crise da zona euro, realçando a sua limitação de poderes pelos Tratados e a sua lentidão na resolução dos problemas de liquidez dos estados membros. Outros consideram que o BCE tem sido a instituição determinante para a resolução da crise. Mas durante o período em que a crise se foi aprofundando, e em que a crise financeira inicial evoluiu para a crise da zona euro, o BCE enfrentou e continua a enfrentar muitos desafios e mudanças, assumindo um papel decisivo na crise. No Sistema Monetário Europeu, o BCE é agora uma instituição mais forte com mais instrumentos e novos poderes. A União Europeia enfrentou o seu maior desafio e conseguiu sobreviver unida pelo euro. Contudo, o BCE, que tinha a estabilidade de preços como o seu principal objetivo, enfrenta agora o perigo de deflação. Manter a estabilidade financeira é agora um objetivo fundamental e a regulação das instituições financeiras é fundamental para a estabilidade da zona euro. Uma união bancária eficaz, capaz de regular a integração financeira e de efetuar uma supervisão bancária centralizada adequada é fundamental para a continuidade da zona euro. Nesta presumível fase final da crise europeia, o BCE tornou-se num banco central muito mais interventivo devido às circunstâncias excepcionais que tem vindo a enfrentar. Esta dissertação começa por caracterizar o papel de um banco central numa união monetária e os seus constrangimentos. Seguidamente, expõe as políticas, os instrumentos e a arquitetura original do BCE. No final, é abordado concretamente o papel do BCE na crise da zona euro com a análise paramétrica dos efeitos das políticas do BCE nas taxas de juro das dívidas soberanas.
This dissertation is an attempt to explain the role of the European Central Bank (ECB) in the European Union and in the Eurozone crisis. In depth, it attempts to comprehend if the initial framework on which the ECB was built was designed to respond to the problems faced by the Eurozone, and to analyze the changes motivated by the course of the Eurozone crisis. The ECB is a key institution in the monetary union. Being at the heart of the problem, the ECB faces many challenges. Many have criticized the ECB’s role in the current crisis, pointing out its lack of power and slowness in solving the Eurozone’s problems, while others see the ECB as the main contributor to solving the ongoing crisis. But as the crisis deepened, and the initial financial crisis became the Eurozone crisis, the ECB has experienced many challenges and changes, playing a key role in the Eurozone crisis. The ECB is now a stronger European institution with more instruments and power. The European Union has faced its biggest challenge and has, for now, survived united by the euro. However, the ECB that saw price stability as its primary objective now faces the danger of deflation. Financial stability is now of major importance and the regulation of financial and banking institutions must be undertaken by the ECB in order to prevent future crisis. A strong Banking Union, capable to regulate financial integration and to supervise banking institutions is fundamental to the Eurozone. In this presumably final stage of the Eurozone crisis, the ECB has evolved into a much more active central bank, due to the exceptional circumstances. This work characterizes the role of a central bank in a monetary union and its constraints. After, it describes the ECB’s framework, instruments and policies. Lastly, this dissertation addresses the ECB’s role in the Eurozone crisis supported by a parametrical analysis of the effects of the ECB’s measures on sovereign debts.
Descrição: Mestrado em Economia e Políticas Públicas
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7221
Aparece nas colecções:DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-SPSE-2014.pdf1,25 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.