Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7100
Título: Campilobacteriose genital em touros mantidos em extensivo no Alentejo
Autor: Sousa, Rita Daniela Cartaxo
Orientador: Costa, José Miguel Leal da
Costa, Luís Filipe Lopes da
Palavras-chave: Campilobacteriose Genital Bovina
Infertilidade
Bovinos de carne
Métodos moleculares
Alentejo
Bovine Genital Campylobacteriosis
Infertility
Beef cattle
Molecular methods
Data de Defesa: 24-Jul-2014
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Sousa, R.D.C. (2014). Campilobacteriose genital em touros mantidos em extensivo no Alentejo. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: A Campilobacteriose Genital Bovina (CGB) é considerada mundialmente como uma das principais causas responsáveis pela infertilidade de bovinos de carne criados sob regime extensivo. O agente etiológico é o Campylobacter fetus subespécie venerealis (Cfv), uma bactéria altamente adaptada ao aparelho genital bovino, transmitida durante a cobrição por touros portadores (hospedeiro reservatório da doença), e que provoca sucessivas mortes embrionárias na fêmea bovina, redução das taxas de gestação e aumento dos dias de intervalo entre partos. A aplicação dos novos métodos moleculares disponíveis para a pesquisa do agente Cfv, permitiu determinar a prevalência da CGB em amostras prepuciais de touros presentes na região do Alentejo. Recolheram-se amostras prepuciais de 29 touros, e a prevalência de touros infetados por Cfv foi de 20,7% (IC 95%: 0,098 – 0,384). Ao nível da prevalência por exploração, 4 em 10 explorações detiveram pelo menos um touro positivo (40%; IC 95%: 0,168 – 0,687). Assim, podemos concluir que a CGB pode certamente contribuir para a redução dos índices de produtividade das explorações de bovinos de carne no nosso país, sendo necessário estudar a dinâmica epidemiológica desta doença, elaborar medidas de prevenção e controlo, e aferir o impacto económico que representa para a rentabilidade e viabilidade da bovinicultura de carne nacional.
ABSTRACT - GENITAL CAMPYLOBACTERIOSIS IN BULLS UNDER EXTENSIVE FARMING CONDITIONS IN ALENTEJO - Bovine Genital Campylobacteriosis (BGC) is regarded worldwide as one of the main causes responsible for infertility in beef cattle raised under extensive farming conditions. The aetiological agent is Campylobacter fetus subspecies venerealis (Cfv), a bacteria highly adapted to the bovine genital tract, transmitted during service by carrier bulls (reservoir host), which causes successive embryonic deaths in females, reducing pregnancy rates and increasing the calving interval. The application of the new molecular methods available for identification of Cfv, allowed to determine the prevalence of BGC in preputial samples from bulls present in the Alentejo region. Preputial samples were collected from 29 bulls, and the prevalence of infected bulls with Cfv was 20.7% (95% CI: 0.098 – 0.384). Of the 10 farms analysed, 4 had at least one infected bull (40%; 95% CI: 0.168 – 0.687). Therefore, we can conclude that the BGC can certainly help to promote low levels of animal productivity in beef cattle farms in our country. It is necessary to study the epidemiological dynamics of this disease, develop prevention and control measures, and assess to the economic impact on profitability and viability of the national beef herds.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7100
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Campilobacteriose Genital em touros mantidos em extensivo no Alentejo.pdf1,74 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.