Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/7004
Título: Os testes de provocação conjuntival na avaliação da eficácia da imunoterapia alergénio-específica rush na dermatite atópica canina
Autor: Rico, Ana Sofia Moreira Vaz
Orientador: Martins, Ana Mafalda Gonçalves Xavier Félix Lourenço
Delgado, Esmeralda Sofia Costa
Palavras-chave: Conjuntivite alérgica
Dermatite atópica canina
Imunoterapia alergénio-específica rush
Teste de provocação conjuntival
Allergic conjunctivitis
Canine atopic dermatitis
Conjunctival provocation test
Rush specific immunotherapy
Data de Defesa: 11-Jul-2014
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: RICO, A. S. M. V. (2014). Os testes de provocação conjuntival na avaliação da eficácia da imunoterapia alergénio-específica rush na dermatite atópica canina. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: A atopia é uma doença frequente no cão, mas pouco se sabe acerca do envolvimento ocular, desconhecendo-se a prevalência e o impacto da conjuntivite alérgica (CA) na dermatite atópica canina (DAc). O teste de provocação conjuntival (TPC) é um modelo útil ao seu estudo, sendo utilizado na avaliação da eficácia de várias formas de tratamento, incluindo a imunoterapia alergénio-específica (ITAE). Através da realização de TPC em pacientes atópicos com sensibilização a Dermatophagoides farinae (Df) pretendeu-se avaliar a contribuição deste alergénio nas manifestações oculares e a eficácia da imunoterapia alergénio específica rush (ITAEr) na remissão dos sinais oculares e cutâneos. Foram incluídos no estudo 15 pacientes (n=15) com diagnóstico de DAc e sinais compatíveis com CA. Numa primeira fase todos os animais foram submetidos a TPC para Df e avaliados quanto ao prurido e quanto à gravidade das lesões dermatológicas através do Canine Atopic Dermatitis Extend and Severity Index (CADESI-03). O TPC foi realizado com doses crescentes do alergénio (0.08, 0.4 e 2 BU/mL) até ao aparecimento de um score positivo (≥6), dado pelo somatório das classificações de hiperémia conjuntival, quemose, epífora e prurido ocular avaliadas de 0 a 3 consoante a sua gravidade (ausente, suave, moderado ou grave, respectivamente). Ao prurido foi permitido um grau adicional de 4 (muito grave). O alergénio foi instilado no olho direito (olho teste) e o olho esquerdo serviu de controlo. O teste foi considerado inválido sempre que o olho controlo apresentou uma pontuação ≥6. Na segunda fase do estudo, 2 meses após o início da ITAE rush (ITAEr), os pacientes foram sujeitos a novo TPC e os seus CADESI-03 e escala de prurido reavaliados. Os animais não fizeram qualquer tipo de tratamento, que não a ITAEr, durante o período que decorreu entre fases. As classificações finais relativas aos TPC, prurido e CADESI-03 foram posteriormente comparadas pelo teste de Wilcoxon para amostras emparelhadas (p <0.005). Após a ITAEr, os scores oculares finais foram mais baixos em 87% dos pacientes e 3 animais (20%) apresentaram um TPC negativo. Os valores do CADESI-03 e TPC alteraram-se de 122.80 ± 55.11 e 6.73 ± 0.76 para 97.67 ± 43.95 (p <0.005) e 5.40 ± 1.12 (p <0.002), respectivamente. O prurido decresceu de 8.80 ± 0.86 para 5.70 ± 2.09 (p <0.001). O TPC permitiu estabelecer uma nítida relação entre a afecção conjuntival e a exposição a alergénios para os quais se sabe existir sensibilização, concluindo-se que pode ser útil na avaliação da eficácia da ITAE. A ITAEr pode beneficiar cães atópicos com CA associada, uma vez que a maioria dos animais demonstrou uma resolução parcial ou total sintomatologia ocular e cutânea.
ABSTRACT - EFFECTIVENESS OF RUSH IMMUNOTHERAPY IN ATOPIC DOGS AS ASSESSED BY CONJUCTIVAL PROVOCATION TESTS - Canine atopic dermatitis (cAD) is frequent in dogs, but little is known about eye involvement and the true prevalence and impact of canine allergic conjunctivitis (AC) is still unknown. The conjunctival provocation test (CPT) is used in human to study the ocular response to allergenic stimuli and to evaluate anti-allergic therapy, including specific immunotherapy. The aims of this study are to evaluate the clinical use of the CPT in atopic dogs as a mean of testing the efficacy of rush specific immunotherapy (rSIT) and to understand if this form of treatment is of benefit in canine atopic patients that suffer from AC. 15 dogs with cAD known to be sensitized to Dermatophagoides farinae (Df) that had history of allergic ocular findings and scored positive on the CPT on initial presentation were enrolled in the study. Pruritus was assessed and dermatological sings were graded using Canine Atopic Dermatitis Extend and Severity Index (CADESI-03). Patients were challenged with increasing doses of specific allergen (0.08, 0.4 e 2 BU/mL) until a positive score was reached (≥6). Concerning CPT allergic ocular findings, four criteria (conjunctival hyperemia, epifora, chemosis and pruritus) were scored on a three or four–point scale, separately for each eye. Patients were tested in the right eye before they began rSIT and two months later. The left eye served as control. No other treatment protocol was established for these patients apart from the vaccine administration. In the end CPT, CADESI-03 and pruritus initial and final scores were compared using Wilcoxon test for paired samples (p <0.005). After rSIT, 87% of the patients scored lower on the CPT and 3 animals (20%) showed no response. CADESI-03 and CPT scores decreased from 122.80 ± 55.11 and 6.73 ± 0.76 to 97.67 ± 43.95 (p <0.005) and 5.40 ± 1.12 (p <0.002), respectively. Mean pruritus was significantly lower (8.80 ± 0.86 to 5.70 ± 2.09, p <0.001). With CPT a link can be made between conjunctival pathology and exposure to allergens for which the patient is known to be sensitized. We have demonstrated that CPT can be used to monitor the clinical response of patients to rSIT and that atopic patients with ocular signs benefit from this specific treatment, since the majority showed partial or complete resolution of allergic ocular signs. It is therefore considered that rSIT is of benefit in canine atopic patients that suffer from AC.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/7004
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.