Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6884
Título: Estudo observacional transversal de parasitas em cães errantes no concelho de Vila Franca de Xira, Portugal
Autor: Santos, João Pedro Gibert Alvarez Bettencourt dos
Orientador: Sampaio, Isabel Maria Soares Pereira da Fonseca de
Pissarra, Hugo Abel Sampaio Monteiro Martins
Protozoa
Ectoparasites
Palavras-chave: Cães errantes
Parasitas
CVBD
Helmintes
Protozoários
Ectoparasitas
Zoonoses
Saúde pública
Vila Franca de Xira
Portugal
Stray dogs
Parasites
CVBD
Helminths
Zoonoses
Public Health
Data de Defesa: 14-Abr-2014
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Santos, J.P.G.A.B. (2014). Estudo observacional transversal de parasitas em cães errantes no concelho de Vila Franca de Xira, Portugal. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa
Resumo: Os animais errantes são uma população particularmente importante em medicina veterinária, permitindo a manutenção dos agentes no biótopo e a dispersão para áreas não endémicas. Esta população tem vindo a aumentar, por todo o mundo, sendo fácil o seu contacto, quer directo quer indirecto com o Homem. Este trabalho foi elaborado com a intenção de pesquisar parasitas de vários órgãos, sistemas e localizações, na população de cães errantes do concelho de Vila Franca de Xira, Portugal, utilizando várias técnicas de diagnóstico. Relativamente a parasitas do sistema macrofágico fagocítico e de células do sangue, este estudo detetou uma seroprevalência de 28,75% (23/80) de Leishmania infantum, 57,5% (46/80) de Babesia canis/B. vogeli/B.rossi, 34% (28/80) de Anaplasma phagocytophilum, 34% (29/80) de Ehrlichia canis e 76,2% (61/80) de Rickettsia conorii. No entanto, não foram detetados hemoparasitas através de esfregaços sanguíneos. No que se refere a parasitas dos aparelhos cardiovascular, respiratório e serosas, foi detetada, pelo teste Speed Diro uma prevalência de 12,2% (10/80) de Dirofilaria immitis e, por pesquisa de microfilárias pela técnica de Knott, foram observadas prevalências de 10% de D. immitis (8/80) e 11,25% (9/80) de Acanthocheilonema reconditum. Pela técnica de Baermann não foram detetadas larvas de Angiostrongylus vasorum. Os parasitas intestinais identificados pela técnica de Willis foram: Toxocara canis (15%), Strongyloides stercoralis (7,5%), Ancylostoma caninum (15%), Uncinaria stenocephala (16,25%), Trichuris vulpis (11,25%), Taenia spp. (10%). Pela técnica de Ziehl-Neelsen, foram observados quistos de Giardia spp. (32,5%) e oocistos de Cryptosporidium spp. (11,25%). Foram ainda, identificados proglotes de Dipylidium caninum nas fezes de 3,75% dos animais. Relativamente a ectoparasitas, foram observados ácaros, ixodídeos e pulgas, sendo: 30% (6/20) de Sarcoptes scabiei e 10% (2/20) de Demodex canis, apenas em animais suspeitos e, 23,75% (19/80) de Rhipicephalus sanguineus e 10% (8/80) de Ctenocephalides felis. Não foram observados ácaros pelas técnicas de colheita de cerúmen auricular e escovagem do pêlo. Foram ainda avaliadas co-infeções parasitárias e analisados diversos fatores que podem influenciar as prevalências obtidas para os diferentes agentes. A importância do estado sanitário da população canina errante no que se refere à Saúde Pública e à Saúde Animal foi salientada.
Stray animals are a population particularly important in veterinary medicine, enabling retention of agents in the biotope and dispersal to non-endemic areas. This population has been increasing throughout the world, with its easy contact, both directly and indirectly with the man. This work was done with the goal of searching parasites in various organs, systems and locations in stray dog population from the municipality of Vila Franca de Xira, Portugal, using several diagnostic techniques. For parasites of macrophage phagocytic system and blood cell the study detected seroprevalence of 28.75% (23/80) for Leishmania infantum, 57.5% (46/80) for Babesia canis / B. vogeli / B.rossi, 34% (28/80) for Anaplasma phagocytophilum, 34% (29/80) forEhrlichia canis and 76.2% (61/80) for Rickettsia conorii. However, no hemoparasites were detected by blood smears. With regard to parasites of the cardiovascular and respiratory systems, was detected at Speed Diro test, a 12.2% (10/80) prevalence of Dirofilaria immitis and by screening the Knott technique, a prevalence of 10% (8/80) microfilariae D. immitis were observed and 11.25% (9/80) Acanthocheilonema reconditum microfilariae. By Baermann technique, Angiostrongylus vasorum larvae were not detected. Intestinal parasites identified by the technique of Willis were: Toxocara canis (15%), Strongyloides stercoralis (7.5%), Ancylostoma caninum (15%), Uncinaria stenocephala (16.25%), Trichuris vulpis (11.25%), Taenia spp. (10%). By Ziehl-Neelsen, cysts of Giardia spp. (32.5%) and Cryptosporidium spp. (11.25%) were observed. Dipylidium caninum proglottids were also identified in 3.75% of the animals feces. For ectoparasites, mites, ticks and fleas were observed: 30% (6/20) of Sarcoptes scabiei and 10% (2/20) of Demodex canis only in susceptible animals and 23.75% (19/80) of Rhipicephalus sanguineus and 10% (8/80) of Ctenocephalides felis. No mites were observed by harvesting techniques of earwax and brushing. Parasitic co-infections were further evaluated and various factors were analized that may influence the prevalence rates for different agents. The importance of canine population status regarding Human and Animal Health was emphasized.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6884
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.