Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/676
Título: Financiamento da iniciativa microempresarial e território
Autor: Costa, Ana Pinheiro
Orientador: Madruga, Paulo
Palavras-chave: iniciativa microempresarial
estrutura do capital
financiamento interno
financiamento com capitais próprios
financiamento adequado
enraizamento territorial
Data de Defesa: Jul-2001
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Costa, Ana Pinheiro. 2001. "Financiamento da iniciativa microempresarial e território". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: As microempresas e a dinâmica a si associada são cada vez mais importantes na economia portuguesa, sobretudo pelo contributo que têm para o desenvolvimento e competitividade do território. Por isso, estudar a realidade do empresário e o que a condiciona é fundamental. Este trabalho procura entender as opções dos empresários de financiamento da empresa na sua fase inicial, em função do seu enraizamento territorial. O empresário é central na iniciativa microempresarial que se apresenta com especificidades próprias, designadamente: a) uma localidade vincada e fraca presença de objectivos de crescimento (para além da dimensão microempresarial); b) a proximidade e informalidade das relações em que se apoia; c) as características próprias que apresenta, associadas à dimensão da empresa, ao acesso à informação e à formação do empresário; d) a estrutura típica de financiamento assente maioritariamente em capitais de origem interna. Partindo do pressuposto de que à fase de lançamento da empresa se adequa mais o uso de capitais próprios (de origem interna e externa), pelas próprias características e condições desse tipo de capital que permitem uma gestão mais em conformidade com as oportunidades que vão surgindo e a apropriação de maiores ganhos, discutimos esse ideal de adequação em função das alternativas que se colocam ao microempresário. De acordo com as respostas ao inquérito a microempresários, por nós concebido, e que ilustra todo o trabalho, empresas com estruturas de capital mais ponderadas com capitais próprios revelam resultados da empresa mais fracos embora o impacte na esfera familiar e na rede social próxima seja bastante positivo. Da análise da relação entre a estrutura do financiamento e os dois factores territoriais escolhidos- disponibilidade de capital e capital relacional do empresário -escolhidos em resultado de considerarmos que potenciam a adequação do financiamento ao projecto empresarial específico, concluímos haver uma preferência dos microempresários pelo uso de capitais próprios, em detrimento de capitais alheios
Descrição: Mestrado em Economia e Gestão do Território
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/676
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DE - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese mestrado_ana pinheiro costa.pdf842,41 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.