Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6755
Título: Causas de enucleação, evisceração e exenteração em pequenos animais : estudo retrospetivo 2002-2012
Autor: Ribeiro, Ana Raquel Baptista
Orientador: Delgado, Esmeralda Sofia da Costa
Murta, Ana Catarina Mateus
Palavras-chave: Enucleação
Evisceração
Exenteração
Pequenos animais
Causas
Enucleation
Evisceration
Exenteration
Small animals
Causes
Data de Defesa: 21-Out-2013
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Ribeiro, A.R.B. (2013). Causas de enucleação, evisceração e exenteração em pequenos animais : estudo retrospetivo 2002-2012. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: Objectivos. O presente estudo avaliou as principais indicações clínicas que fundamentaram as cirurgias de enucleação, evisceração e exenteração em pequenos animais, realizadas no Hospital Escolar da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Técnica de Lisboa, no período compreendido entre 2002 e 2012. Métodos. A amostra em estudo compreendeu 101 animais, dos quais 81 cães e 20 gatos. O estudo estatístico incluiu os seguintes parâmetros: espécie, raça, idade, sexo, cirurgia realizada e a causa conducente a cirurgia. A análise estatística foi realizada com o software Microsoft Office Excel 2010®. Resultados. No período em análise foram realizadas 66 enucleações, 25 eviscerações com colocação de prótese intra-escleral e 10 exenterações. Dos animais enucleados, 72.7% (48/66) foram canídeos e 27.3% (18/66) foram felídeos. Os canídeos mais intervencionados foram os de raça indeterminada (SRD) (35.4%, 17/48), seguindo-se Pequinês (10.4%, 5/48), Caniche e Shih Tzu (ambas com 8.3%, 4/48). Nos gatos, a raça mais frequente foi Europeu Comum (83.4%, 15/48). Nos cães a idade média na qual se impôs a necessidade de enucleação foi 7.5 ± 1.30 anos, nos gatos esta idade média foi de 6.0 ± 2.33 anos. Em ambas as espécies, os machos (62.1%, 41/66) foram mais frequentemente enucleados do que as fêmeas (37.9%, 25/66). As causas que fundamentaram a realização de enucleação no conjunto total da amostra foram o glaucoma crónico (39.6%, 40/101), as neoplasias oculares (20.8%, 21/101), episódios traumáticos (16.8%, 17/101) e causas infeciosas (15.8%, 16/101). No caso dos cães, o glaucoma crónico foi a causa mais frequente de enucleação (37.5%, 18/48), no caso dos gatos foram as causas infeciosas (44.4%, 8/18). Relativamente às eviscerações, apenas foram realizadas em cães, sendo os mais representados os canídeos SRD (36%, 9/25), seguida da raça Husky Siberiano, Pequinês, Sharpei e Caniche (com 8% cada, 2/25). A idade média na qual se realizou este procedimento foi 7.4 ± 1.45 anos. A evisceração foi mais frequente em fêmeas (64%, 16/25) e as causas mais comuns foram o glaucoma crónico (68%, 17/25) e os episódios traumáticos (28%, 7/25). Especificamente para as exenterações, as raças mais intervencionadas foram os cães SRD (40%, 4/10) e os gatos Europeu Comum (20%, 2/10). A idade média na qual se realizou o procedimento foi aos 8.05 ± 3.27 anos nos cães e 13 ± 3.92 nos gatos, sendo mais comum em cães machos. Na nossa amostra a única causa de exenteração foi neoplasia (100%, 10/10). Conclusões. A presente análise permite concluir que as causas mais frequentes de enucleação em pequenos animais foram glaucoma, neoplasias oculares, traumatismos e causas infeciosas. A principal indicação para evisceração foi o glaucoma crónico. Na nossa amostra a única causa de exenteração foi neoplasia.
ABSTRACT - Causes of enucleation, evisceration and exenteration in small animals – retrospective study 2002-2012 - Objectives: The present study evaluated the main clinical indications for surgical enucleation, evisceration and exenteration in small animals, performed at the Lisbon’s University of Veterinary Medicine’s teaching hospital, in the period between 2002 and 2012. Methods: The study sample was comprised of 101 animals, including 81 dogs and 20 cats. Statistical analysis included the following parameters: species, breed, age, gender, surgery performed and the cause leading to the surgery. Statistical analysis was performed with the software MicrosoftOffice Excel 2010®. Results: In the period under review, 66 enucleations, 25 eviscerations with prosthetic intraescleral placement and 10 exenterations were performed. Of all the enucleated animals, 72.7% (48/66) were canine and 27.3% (18/66) were feline. The most represented dog breed was the mongrel dog (35.4%, 17/48), followed by the Pekinese (10.4%, 5/48), the Poodle and the Shih Tzu (both with 8.3%, 4/48). Regarding the feline breeds, the Domestic Short Hair was the most common breed in the study (83.4%, 15/48). The average age for enucleation was 7.5 ± 1.30 years for dogs and 6.0 ± 2.33 years for cats. In both species, males (62.1%, 41/66) were more commonly enucleated than females (37.9%, 25/66). The causes for enucleation were chronic glaucoma (39.6%, 40/101), ocular neoplasia (20.8%, 21/101), traumatic events (16.8%, 17/101) and infectious causes (15.8%, 16/101). For the canine species, the chronic glaucoma was the most common cause for enucleation (37.5%, 18/48) whereas in the feline species it was infectious causes (44.4%, 8/18). Regarding eviscerations, they were only performed in dogs and the more represented breeds were the mongrel dogs (36%, 9/25), the Siberian Husky, the Pekinese, the Shar Pei and the Poodle (with 8% each, 2/25). The average age for this procedure was 7.4 ± 1.45 years. The evisceration was more frequent in females (68%, 17/25) and the most common causes were chronic glaucoma (68%, 17/25) and trauma (28%, 7/25). In what concerns to the exenterations, the most common breed once again was the mongrel dog (40%, 4/10) and the domestic short hair cat (20%, 2/10). The average age for this procedure was 8.05 ± 3.27 years in dogs and 13 ± 3.92 years in cats, being more frequent in male dogs. In our sample the only cause for exenteration was neoplasia (100%, 10/10). Conclusions: The present analysis allows us to conclude that the most frequent causes for enucleations in small animals were glaucoma, ocular neoplasia, trauma and infectious causes. The major indication for evisceration was chronic glaucoma. In our sample, the only cause for exenteration was neoplasia.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6755
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Causas de enucleação, evisceração e exenteração em pequenos animais.pdf1,73 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.