Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/659
Título: O potencial do Pinheiro Bravo (Pinus pinaster Ait.) para a produção de peças sólidas de madeira de cerne
Autor: Pereira, Helena
Pinto, Isabel
Usenius, Arto
Palavras-chave: pinus pinaster
cerne
pinheiro bravo
modelos do tronco
simulação da serração
Data: Mai-2005
Editora: SPCF
Citação: Congresso Florestal Nacional, 5º, Viseu, 2005
Resumo: Os produtos de madeira de cerne têm durabilidade natural e constituem por isso uma alternativa ecológica ao uso de preservação química, contribuindo para o aumento da sua competitividade em relação a materiais concorrentes. O estudo do desenvolvimento de cerne na árvore permite a exploração do potencial para a produção de peças serradas desta zona. No presente trabalho o estudo do cerne no pinheiro bravo (Pinus pinaster Ait.) foi desenvolvido com base em modelos de reconstrução tridimensional do tronco que foram posteriormente utilizados para avaliar os rendimentos potenciais em serração de produtos de cerne utilizando sistemas de simulação de serração. O estudo foi baseado numa amostragem de 35 árvores selecionadas aleatóriamente em 4 estações em Portugal. A recosntrução matemática do tronco foi feita com base na análise de imagens obtidas pelo varrimento visual de superfícies longitudinais de tábuas. A reconstrução do volume de cerne baseou-se na sua identificação visual nestas imagens. Este foi integrado no modelo 3D anteriormente desenvolvido para a representação da geometria do tronco e nós internos. Os troncos 3D constituem a matéria prima para o programa de simulação de serração com os quais foi estudado o impacto das características da matéria prima e produtos finais nos rendimentos em peças de cerne. A evolução do diâmetro de cerne com a altura da árvore apresenta dois padrões distintos: seguindo o perfil do tronco, ou apresentando um máximo a cerca de 3,8 m de altura, em média. O cerne representa 17% do volume de 50% da altura em árvores com 83 anos, enquanto que em árvores mais jovens (42-55 anos) esta proporção é de cerca de 12-13%. O diâmetro minimo do topo do toro para a produção de produtos de cerne é de 350 mm (100 mmm de diâmetro de cerne). Os maiores rendimentos em produtos de cerne (13% do volume total do toro) foram encontrados nos toros com origem entre 3 e 9 m da altura do tronco, de árvores com 83 anos. A integração do cerne no modelo 3D do tronco forneceu uma descrição rigorosa do seu desenvolvimento na árvore. Demonstrou-se que existe potencial para a produção de produtos de cerne de pinheiro bravo desde que se desenvolvam esforços na selecção da qualidade da matéria prima e na selecção dos produtos serrados. Esta produção de produtos de cerne terá sempre de ser integrada com os restantes produtos serrados do borne.
Descrição: Congresso Florestal Nacional: A floresta e as gentes - Actas das Comunicações
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/659
Aparece nas colecções:CEF - Comunicações em Actas de Conferências

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Congress5-H.Pereira-pinus.pdf660,79 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.