Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6583
Título: Avaliação da satisfação com a vida em pessoas com deficiência intelectual em processo de envelhecimento
Autor: Carrasco, Luís Carlos Costa
Orientador: Pinto, Paula Campos
Palavras-chave: Deficiência intelectual
Envelhecimento
Satisfação com a vida
Bem-estar
Dependência
Autonomia
Rede de suporte
Saúde física
Intellectual disability
Ageing
Life satisfaction
Wellbeing
Dependency
Independency
Support network
Physical health
Data de Defesa: 20-Dez-2013
Editora: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas
Resumo: Este estudo consiste numa investigação qualitativa de caracter exploratório sobre pessoas com deficiência intelectual em processo de envelhecimento, uma população emergente que, em consonância com a restante população, tem beneficiado da melhoria das condições de vida conquistando uma longevidade inédita. Esta realidade veio transformar o estilo de vida desta população tendo surgido novos desafios e necessidades de adaptação. O presente estudo procurou conhecer o dia-a-dia de 12 pessoas com deficiência intelectual com idade igual ou superior a 55 anos. Através de perguntas sobre o seu bem-estar biológico, psicológico, social, económico e cultural, pretendeu-se perceber quais as principais mudanças vivenciadas pelos participantes e de que forma estas alterações influenciavam a sua perceção de satisfação com a vida. Concluiu-se que dimensões como a autonomia física e a rede de suporte influenciam bastante a perceção de satisfação com a vida. Pese embora o agravamento de alguns aspetos físicos, os dados sugerem que, de uma forma global, os deficientes intelectuais em processo de envelhecimento têm uma perceção muito positiva da sua satisfação com a vida. À Política Social cabe reforçar as respostas que contribuem para esta satisfação, investindo na oferta de recursos que diminuam a discrepância entre as pessoas com deficiência e a restante população, nomeadamente na igualdade de oportunidades e nas suas reivindicações.
This study is a qualitative research that explores the ageing process of persons with intellectual disability. This is a growing group, that similarly to the remaining population, has gained better living conditions while acquiring a never seen longevity. This reality has changed their way of life, and created new challenges and new adaptation needs. This study intended to know the daily routine of twelve people with intellectual disabilities, aged 55 years and older. It did so by asking questions about their biological, psychological, social, economic and cultural wellbeing, trying to understand the main changes experienced by the subjects, and how these changes have influenced their life satisfaction. The study determined that, some items, like physical independence and the support network, have a determinant influence on the subject’s perception of life satisfaction. The main goal of Social Policy should be to reinforce provisions that lead to life satisfaction, investing on resources that contribute to the decrease of the gaps between persons with intellectual disability and the remaining population, especially in items like equality of opportunities and the subject’s social expectations and claims.
Descrição: Tese de Mestrado em Política Social
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6583
Aparece nas colecções:BISCSP – Teses de mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO.pdf1,65 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.