Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6538
Título: São as empresas privadas mais rentáveis do que as empresas públicas? Caso Europeu
Autor: Rodrigues, Luís Miguel Guedes
Orientador: Silva, Cristina Martins da
Pinto, Inês Fonseca
Palavras-chave: Rendibilidade
Empresas Públicas e Privadas
Concorrência
Crise
Profitability
State Owned Enterprises and Non-State Owned Enterprises
Competition
Crisis
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Rodrigues, Luís Miguel Guedes (2013). "São as empresas privadas mais rentáveis do que as empresas públicas? Caso Europeu". Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: Existe a ideia generalizada de que as empresas públicas obtêm performances inferiores em relação às suas congéneres privadas. Grande parte da literatura afirma que existe uma diferença de rendibilidades entre as empresas públicas e as empresas privadas sendo que estas últimas são mais rentáveis. A literatura aponta dois principais factores para esta diferença de rendibilidade: a falta de concorrência a que as empresas públicas estão sujeitas e o próprio facto de as empresas públicas pertencerem aos seus respectivos Estados O objectivo deste trabalho é ter uma visão actual, alargada e Europeia sobre esta temática e também explorar mais algumas hipóteses sobre o número de activos, de trabalhadores, sobre a percentagem de controlo do Estado das empresas públicas ou como a crise afectou a rendibilidade, ou se a zona da Europa onde a empresa pública se situa afecta a sua rendibilidade. Com base numa amostra constituída por 11083 empresas, (3064 empresas públicas e 8019 empresas privadas) espalhadas por toda a Europa e com um período de 9 anos procurou-se fazer um estudo o mais completo possível. Os resultados confirmam o que a literatura maioritariamente afirma, ou seja, as empresas públicas são menos rentáveis que as empresas privadas. Além disso conclui-se que as empresas públicas empregam mais trabalhadores, que as empresas públicas da Europa Ocidental são mais rentáveis e que um maior controlo dos Estados nas suas empresas irá prejudicar a rendibilidade destas. Os resultados mais surpreendentes foram o facto de as empresas públicas não terem sido afectadas pela crise e o facto de que as empresas privadas terem mais activos.
It is common sense that state owned enterprises (SOE) work differently and they get lower performances compared to their private counterparts. The majority of the literature states that there is a difference in profitability between SOE companies and private companies and the last ones are more profitable. The literature suggests two main factors for the difference in profitability between SOE and private enterprises: the lack of competition that SOE are subject and the ownership of the SOE. The aim of this work is to present a current, enlarged and European vision of this topic and also explore some more assumptions about the number of assets, of active workers, the percentage of state´s control on SOE, or how the crisis has affected the profitability or if the zone of Europe where the SOE is located affects its profitability. Based on a sample of 11083 firms, (3064 SOE and 8019 private companies)spread throughout Europe and with a period of 9 years, we tried to do a study as complete as possible. The results confirm what the majority of literature says, i.e., SOE are less profitable than private companies. Furthermore I concluded that SOE employ more workers, SOE in Western Europe are more profitable and more control of the States in their companies will affect negatively profitability of these. The most surprising results were the fact that SOE have not been affected by the crisis and the fact that private companies have more assets than SOE.
Descrição: Mestrado em Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6538
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-LMGR-2014.pdf877,58 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.