Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6496
Título: Skeleton geometry, physical activity and proximal femur bone mass distribution in 8-12 year old children
Autor: Cardadeiro, Maria da Graça Sousa Gato
Orientador: Baptista, Maria de Fátima Marcelina
Palavras-chave: Bone geometry
BMD
Children
DXA
Pelvis
Physical activity
Proximal femur
Sex
Actividade física
Crianças
Geometria óssea
Data de Defesa: 2013
Citação: Cardadeiro, Maria da Graça (2013) - Skeleton geometry, physical activity and proximal femur bone mass distribution in 8-12 year old children. Tese de Doutoramento. Universidade de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: In the context of bone health promotion, the aim of this Ph.D dissertation was to analyze potential explanatory factors of the effects of physical activity and of bone geometry on bone mass distribution at the proximal femur in 8-12 year old children. Four studies were undertaken to compare the bone mineral density (BMD) between: (a) the sub-regions of the proximal femur – the neck and its superolateral and inferomedial aspects, the trochanter and the intertrochanter; (b) sexes, concerning the associations/effects of non-targeted physical activity and bone geometry. Sex and regional specific effects of non-targeted physical activity on bone mass distribution at the proximal femur in children were observed. The geometry of the pelvis and the proximal femur, namely the pelvis width and the abductor lever arm, emerged as predictors of bone mass distribution at the proximal femur, therefore as explanatory factors of both the regional and the sex specific patterns. These geometric features might mediate the physical activity effects on bone mineralization at the proximal femur, as long as, when they are considered, the power of physical activity to explain the distribution of bone mass at this skeletal site seems limited.
Resumo : No contexto da promoção da saúde óssea, o objetivo desta dissertação de doutoramento foi analisar potenciais fatores explicativos dos efeitos da atividade física habitual e da geometria óssea na distribuição da massa óssea do fémur proximal, em crianças de 8-12 anos de idade. Para o efeito foram realizados quatro estudos comparando a densidade mineral óssea (DMO) entre: (a) as diversas sub-regiões do fémur proximal - o colo do fémur e os seus aspetos supero-lateral e infero-medial, o grande trocanter e a sub-região intertrocantérica; (b) os sexos, relativamente às associações/efeitos da atividade física habitual e da geometria óssea. Foram observadas associações/efeitos da atividade física habitual na massa óssea do fémur proximal diferenciados quanto ao sexo e sub-região. A geometria da pélvis e do femur proximal, nomeadamente a largura da pélvis e o braço de momento de força dos abdutores, surgiram como preditores da distribuição de massa óssea no fémur proximal e consequentemente como fatores explicativos de diferenciação da distribuição de massa óssea de acordo com o sexo e sub-região. Estas caraterísticas geométricas poderão mediar os efeitos da atividade física na mineralização do femur proximal uma vez que quando consideradas parecem limitar a capacidade explicativa da atividade física na distribuição de massa óssea no fémur proximal.
Descrição: Doutoramento em Motricidade Humana, especialidade em Actividade Física e Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6496
Aparece nas colecções:BFMH - Teses de Doutoramento / Ph.D.Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Graca Cardadeiro - PhD Thesis.pdf4,53 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.