Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6410
Título: A análise do modelo organizativo dos Cuidados de Saúde Primários no ACeS de Oeiras
Autor: Martins, Paula Cristina Garcia
Orientador: Machado, Maria do Céu
Palavras-chave: Cuidados de saúde primários
Reforma
Indicadores
USF
UCSP
ACeS
Primary health care
Reform
Indicators
USF
UCSP
ACeS
Data de Defesa: 30-Set-2013
Editora: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas
Resumo: O início da reforma dos cuidados de saúde primários aconteceu em 2005, com o Programa do XVII Governo Constitucional, que tinha como objetivo “atribuir uma particular relevância à reestruturação dos centros de saúde, pela proximidade ao cidadão e pelo contributo que dão à melhoria dos níveis de vida dos Portugueses. ” (Decreto-Lei n.º 88, 2005, p. 3606) Em 2006, surgiram as Unidades de Saúde Familiar (USF) como o primeiro movimento da reforma. As USF são unidades funcionais com autonomia administrativa, técnica e funcional que se organizaram de forma voluntária, que visam a prestação de serviços de qualidade e de proximidade, baseando-se numa nova forma de organizar a acessibilidade do utente à saúde. Em 2008 foram criados os Agrupamentos de Centros de Saúde (ACeS), segundo movimento da reforma. Os ACeS têm como objetivos a eficiência e economia de escala, aplicados à agregação de recursos e das estruturas de gestão. Estes agrupamentos passaram a ser constituídos por diversas unidades funcionais, entre elas as USF e as Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP).Através da realização de um estudo de caso no ACeS de Oeiras, observaram-se os resultados de seis dos indicadores comuns contratualizados pelas USF e pelas UCSP, entre 2009 e 2011, com o objetivo de compreender as novas formas de organização. Estes indicadores representam quatro áreas: o acesso, o desempenho assistencial, a satisfação e o desempenho económico. O estudo permitiu concluir que as USF obtiveram melhores resultados no triénio em análise, e que as UCSP levaram mais tempo a adaptar-se aos sistemas de informação e à nova forma organizativa, mas no último ano em análise (2011), os seus resultados melhoraram.
The primary health care reform began in 2005 with the XVII Constitutional Government Programme. This Program aimed "to give a strong input to the restructuration of the health centers, due to their proximity to the citizens and due to the contribution they make on the improvement of the life quality of the Portuguese people. "(Decreto-Lei n. º 88, 2005, p.3606). In 2006 were created the Family-Health Units (USF). These voluntarily self-created teams have administrative, technical and functional autonomy and aim to assure health services marked by outstanding quality and proximity, based on a new form of organization. In order to increase the scale efficiency and economy were created, in 2008, the Health-Centers Groups (ACeS), clusters which role was to aggregate resources and management structures, that are presently composed of several functional units such as the USF and UCSP. In this study we approached the ACeS Oeiras. We analyzed the results of six indicators (People access, assistance performance, satisfaction and economic performance) that are common to USFs and UCSP, between 2009 and 2011. Our goal was to understand the impact of the new forms of organization. Among other things, we concluded that USF performed better, that UCSP took longer to adapt to both the software and to the new organization, but their results improved in 2011.
Descrição: Tese de Mestrado em MPA-Administração Pública com especialização em Saúde
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6410
Aparece nas colecções:BISCSP – Teses de mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TesePaula Martins A análise do modelo organizativo dos Cuida.pdf1,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.