Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6404
Título: The post-2007 financial crisis and the Portuguese banking industry : a case study
Autor: Baptista, Rui Diogo Vieira
Orientador: Cardão-Pito, Tiago
Palavras-chave: crise bancária Portuguesa
ciclo expansão-falha
crise financeira
bonança fluxo capital
bancos
performance bancária
Portuguese banking crisis
financial crisis
boom-bust cycle
capital flow bonanza
banks
banking performance
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Baptista, Rui Diogo Vieira. 2013. "The post-2007 financial crisis and the Portuguese banking industry : a case study". Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: O presente estudo de caso tem como objectivo analisar o papel do sistema bancário Português na actual crise económica Portuguesa. Os factos revelam a existência de uma crise bancária Portuguesa, com início em 2008 e que precedeu a grave crise económica, marcada pelo programa de resgate a Portugal, iniciado em Abril de 2011. Sugere-se que a crise bancária Portuguesa pode estar relacionada com a adesão de Portugal ao Euro, que eliminou o risco cambial, na zona Euro. No entanto, os riscos de crédito e de liquidez não desapareceram. De facto, as evidências indicam que após a adesão ao Euro, os bancos Portugueses intensificaram o seu endividamento junto do exterior, atingindo no final de 2007, um total de 82,0% de passivo junto de instituições financeiras estrangeiras, em relação ao PIB nominal. Esta situação contribuiu para uma bonança de fluxo de capitais, injectando liquidez na economia e, desta forma, sustentando uma fase expansionista de empréstimo e de aumento do consumo pelo crédito. Após esta fase, Portugal entrou numa fase de contracção e posteriormente de falha, em linha com estudos publicados anteriormente e originando uma crise bancária e económica. Ambas as crises foram amplificadas devido à crise das dívidas soberanas na Europa e ao programa de resgate a Portugal. Considerando indicadores utilizados para estudar crises bancárias noutros países, esta tese identifica uma crise bancária Portuguesa, marcada por quatro episódios distintos. Nomeadamente, 1) corrida aos depósitos de dois bancos e a nacionalização de um desses bancos em 2008; b) a dissolução e falência do outro banco em 2010; c) garantias públicas de aproximadamente 6,9% do PIB nominal aos principais bancos Portugueses, em 2011; d) custos públicos de recapitalização dos principais bancos Portugueses, de aproximadamente 4,0% do PIB nominal, em 2012. Durante este período de tempo, o Governo Português aumentou a dívida soberana Portuguesa e solicitou um programa de resgate financeiro à Troika, em Abril de 2011.
This case study intends to investigate the role of the Portuguese banking industry in the great economic crisis that Portugal is currently experiencing. The evidence shows the existence of a Portuguese banking crisis starting in 2008, and preceding the great economic crisis, marked by the Portuguese bailout program, initiated in April 2011. It is suggested that the Portuguese banking crisis may be related with the behavior of the Portuguese banking industry upon Portugal has joined the Euro Currency, which eliminated the exchange rate risk within the Euro Area. Though, the credit and liquidity risks were not completely vanished. In fact, the evidence seems to indicate that upon joining the Euro, the Portuguese banks started a process of intensive borrowing from foreign financial institutions, reaching total outstanding liabilities of 82,0% over the Portuguese nominal GDP, in 2007. This has contributed to a capital flow bonanza, pumping liquidity into the local economy, and thus sustaining both lending and creditdriven consumption booms. After the boom, Portugal entered a bust phase, in line with the published literature and originating a banking and economic crisis. Both crises were amplified due to the European sovereign debts and the Portuguese bailout program. Using published indicators referred to study banking crises in other countries, a Portuguese banking crisis is identified, marked by four episodes. Namely, 1) two bank runs and a Government takeover of one of the banks in 2008; 2) the bankruptcy of the other bank in 2010; 3) Government guarantees of approximately 6,9% of the nominal GDP to the major Portuguese banks, in 2011; and 4) Government recapitalization costs of approximately 4,0% of the nominal GDP to the major Portuguese banks, in 2012. During this time period, the Portuguese government increased the level of its sovereign debt, and has requested for the bailout assistance from Troika, in April 2011.
Descrição: Mestrado Decisão Económica e Empresarial
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6404
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DM - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-RDVB-2013.pdf3,49 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.