Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6395
Título: Dívida das famílias : uma analise para a Europa (HRS) e EUA (SHARE) para 2006 e 2010
Autor: Ferrão, Filipe António da Cunha
Orientador: Fontainha, Elsa
Palavras-chave: Household Debt
Europe
United States of America
HRS
SHARE
financial crisis
Dívida das famílias
Europa
Estados Unidos da America
crise financeira
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Ferrão, Filipe António da Cunha. 2013. "Dívida das famílias : uma analise para a Europa (HRS) e EUA (SHARE) para 2006 e 2010". Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: This dissertation investigates the evolution and determinants of the household debts in the United States of America (USA) and also in Europe (EU), before and after the beginning of the financial crises. The amounts and the debt incidence (mortgage and nonmortgage) were compared for the two years observed (2006/07 and 2010). After the presentation and discussion of the relevant literature, the determinants that had influence on the indebtedness in the USA and the EU were empirically tested based on the data from Health And Retirement Study (HRS) wave 8 (2006) and wave 10 (2010) and Survey of Health, Ageing and Retirement in Europe (SHARE) wave 2 (2006) and wave 4 (2010). As the objective is to verify alterations in the individual behavior in the periods pre and post crises, this alteration was analyzed through the observation of the same individual on both moments in time. Various specifications of the Probit model were tested where the dependent variable assumed the value of „one‟ or „zero‟ corresponding to the exist of debt or not. The study was conducted taking under consideration the whole set of debts (liability) and also for each type of debt in the European.( Overdue bills, Debt on cars and other vehicles, Debt on credit cards, Loans, Debts to relatives or friends and Student loans ) and the north American case (mortgage and nonmortgage). The EU average debt amount is higher than the USA in both years, suffering an increase from 2006 to 2010, while in the USA it stayed constant, however, the percentage of individuals with any kind of debt stayed similar in both years and both analyzed regions. The results suggest that in the EU, after the crises, was verified a change on the weight of each debt source, with a trade off between the decreasing search of formal financial institutions and the rise of informal debt, obtained from family and friends. The estimated model results show that the age, the in log wealth, the financial risk aversion, marriage and financial savings in general have a negative effect in debt acquirement. On the other hand, having a mortgage, the education (number of years) and having children has a positive effect on debt acquirement. The factors that explain different kinds of debt differ in the analyzed regions and years, noticing that the children‟s variable, the health state, education and marriage are exclusively meaningful and present in the EU, opposing the USA, where they show no statistical relevance.
Esta dissertação investiga a evolução e os determinantes das dívidas das famílias nos Estados Unidos da América (EUA) e na Europa (EU), antes e depois do início da crise financeira. Foram comparados os montantes bem como a incidência da dívida (hipotecária e não hipotecária) entre os dois anos analisados (2006/07 e 2010). Após a apresentação e discussão da literatura relevante, foram testados empiricamente determinantes que influenciaram o endividamento nos EUA e na EU com base nos dados Health And Retirement Study (HRS) wave 8 (2006) e wave 10 (2010) e no Survey of Health, Ageing and Retirement in Europe (SHARE) wave 2 (2006) e wave 4 (2010). Como o objectivo é verificar alterações no comportamento do indivíduo no período pré e pós crise, essa alteração foi analisada através da observação do mesmo indivíduo em dois momentos no tempo. Foram testadas várias especificações de modelos Probit em que a variável dependente assume o valor „um‟ ou „zero‟ correspondendo a existência ou não de dívida. O estudo foi efectuado considerando o conjunto das dívidas (passivos) e também para cada um dos tipos de dívida: no caso europeu (e.g. por contas em atraso, relativas a carros e outros veículos, relativa a cartões de crédito; de empréstimos bancários; a parentes e amigos; e de empréstimo a estudante) e para o caso europeu e norte americano (dívida hipotecária e não hipotecária). O montante médio da dívída na EU apresenta-se superior em ambos os anos, em relação aos EUA, sofrendo um aumento de 2006 para 2010, enquanto que nos EUA manteve-se relativamente constante, contudo, a percentagem de indivíduos com algum tipo de dívida mantem-se similar nos dois anos e nas duas regiões analisados. Os resultados sugerem que na EU se verificou, após a crise, uma alteração no peso de cada uma das fontes da dívida, com um trade off entre o recurso ao crédito formal nas instituições bancárias que desceu e um aumento do crédito informal obtido de parentes e amigos que subiu. Os resultados dos modelos estimados mostram que em geral a idade, a riqueza em log, a aversão ao risco financeiro, ser casado e a existência de poupança no banco de uma forma geral têm um efeito negativo na posse de dívida. Por outro lado, ter hipoteca sobre a habitação, os anos de educação e ter filhos tem um efeito positivo na existência de dívida. Os factores que explicam os diferentes tipo de dívida diferem nas regiões e nos anos analisados, sendo que as variáveis filhos, o estado de saúde, anos de educação e o ser casado são exclusivamente presentes e significativas na EU, ao contrários dos EUA que não apresentam relevância estatística.
Descrição: Mestrado em Finanças
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6395
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-FACS-2013.pdf1,24 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.