Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6391
Título: Análise do perfil dos utilizadores de cartão de crédito em Portugal com base no Module Ad-Hoc "On Over-Indebtedness and Financial Exclusion" (SILC)
Autor: Arriaga, Rui Miguel Berberan
Orientador: Fontainha, Elsa
Palavras-chave: cartão de crédito
credit card puzzle
rendimento disponível
household finance
crédito ao consumo
Portugal
Europa
endividamento
credit card
disposable income
consumer credit
Europe
indebtedness
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Arriaga, Rui Miguel Berberan. 2013. "Análise do perfil dos utilizadores de cartão de crédito em Portugal com base no Module Ad-Hoc "On Over-Indebtedness and Financial Exclusion" (SILC)". Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: O presente trabalho de investigação visa analisar a tipologia dos indivíduos que em Portugal possuem cartão de crédito (posse) e o utilizam, atendendo à forma como liquidam o saldo do cartão de crédito no final do período ou como o usam pagando parte do saldo existente (uso). Estuda ainda as causas dos comportamentos dos indivíduos e famílias em relação à posse e uso do cartão de crédito. Existe uma teoria designada por credit card puzzle que é essencial ao debate teórico em torno dos cartões de crédito. Por falta de informação para pesquisa exata se existe ou não um puzzle em Portugal, procuro verificar se existe uma associação entre ter cartão de crédito com saldo negativo e diversas características da família como por exemplo: o escalão de rendimento disponível, a idade, a necessidade de pedir empréstimos, o indicador de pobreza, entre outras. A conclusão a que se chega é que há fortes indícios da existência de um credit card puzzle em Portugal. A pesquisa empírica sobre os fatores que determinam a posse e uso do cartão de crédito é baseada no Module Ad-Hoc “On Over-Indebtedness And Financial Exclusion-2008” (EU-SILC) para Portugal e EU, guiada por 10 hipóteses explicativas baseadas na literatura consultada. Os resultados obtidos são de que existe uma relação positiva entre o rendimento do agregado e a posse e uso do cartão de crédito; o número de pessoas no agregado familiar influencia a posse e o uso do cartão de crédito; conforme aumenta o grau de educação, aumenta também a posse do cartão de crédito, no entanto, o uso com saldo negativo, diminui; o género influencia a posse e uso do cartão de crédito, uma vez que é o sexo masculino o maior detentor da posse mas é o feminino o maior detentor do uso com saldo negativo; a nível da situação de atividade, são os empregados a possuírem mais o cartão de crédito e os desempregados a usarem-no mais; no estado civil são os casados que mais possuem e os solteiros os que mais usam com saldo negativo; em relação à idade, quem tem entre 26 e 35 anos possui mais, mas quem tem entre 19 e 25 usa com saldo negativo mais. Duas hipóteses testadas que são em geral omissas na literatura sobre os cartões de crédito tiveram resultados relevantes. Quem pede ajuda a familiares e amigos e possui cartão de crédito 333333usa-o menos do que quem não pode contar com essa ajuda; os que vivem acima do limiar da pobreza possuem com maior frequência cartão e utilizam-no com saldo negativo menos do que quem vive abaixo do limiar da pobreza. A investigação contribui para identificar quem são os utilizadores dos cartões de crédito, de que forma o usam em função das suas necessidades de crédito, de que forma contribui o uso com saldo negativo para o endividamento. São ainda efetuadas comparações internacionais quer em relação ao perfil do detentor de cartão de crédito quer em relação à explicação dos comportamentos.
This research aims to analyze how the Portuguese hold credit cards (owner) and use them taking in account the way they liquidate the credit card balance at the end of the period, or how do they use the debit balance paying just part of the existing balance (use). This research also investigates causes to individuals’ and families’ behavior regarding the possession and use of the credit cards. An existent theory called “credit card puzzle” is essential to the theoretical debate around the credit cards subject. Due to lack of information for exact research whether or not there is a puzzle in Portugal, I try to check if there is association between having credit card balance and various family characteristics such as: the level of disposable income, household size and the need for loans, the poverty indicator, among others. I reached the conclusion that there is strong evidence of the existence of a Credit Card Puzzle in Portugal. The empirical research on the factors that determine the possession and use of the credit card is based on the Ad-Hoc Module "On Over-Indebtedness and Financial Exclusion-2008" (EU-SILC) for Portugal and EU countries and guided by 10 explanatory hypotheses based on the literature consulted. The results point to a positive relationship between household income and the ownership and use of the credit card; the household size influences the ownership and the use of the credit card; as the level of education increases, so increases the ownership of the credit card, however, the use with negative balance, decreases; the gender influences the possession and credit card use, since it is the male gender that holds most credit cards but is the female gender the biggest holder of the use negative balance; considering employment status, employees is the group which holds more credit card and the unemployed group is the group that use more unbalanced; on marital status, married men hold more credit cards and singles use more unbalanced; considering age, those who are between 26 and 35 years old hold more credit cards, but those who are between 19 and 25 years old hold more unbalance. Generally omitted in the literature on credit cards, the two hypotheses tested have relevant results. Those who eventually can trust on family financial help and or friends financial help and have credit cards use less than those who cannot rely on such aid; those who live above the poverty line hold more frequently credit cards and use it with negative balance less than people who live below the poverty line, however, still 16% of households living below the poverty line own credit cards. This research helps to identify who are the users of credit cards, how they use them on the basis of their credit needs, and how carrying a negative balance contributes to indebtedness. International comparisons in relation both to the profile of the credit card holder and to explain personal behavior, were also carried out.
Descrição: Mestrado em Finanças
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6391
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-RMBA-2013.pdf1,93 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.