Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6360
Título: Caracterização demográfica da raça suína Alentejana
Autor: Mendes, Mafalda Borges
Orientador: Gama, Luís Lavadinho Telo da
Palavras-chave: Análise de pedigree
Consanguinidade
Diversidade genética
Estrutura demográfica
Probabilidade de origem dos genes
Raça Suína Alentejana
Genetic diversity
Demographic structure
Inbreeding
Pedigree analysis
Probability of gene origin
Data de Defesa: 11-Dez-2013
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária. Instituto Superior de Agronomia
Citação: MENDES, M. B. (2013). Caracterização demográfica da raça suína Alentejana. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Instituto Superior de Agronomia, Lisboa.
Resumo: A manutenção da variabilidade genética de uma população é essencial à sua sobrevivência, pelo que o seu controle é frequentemente um dos objetivos dos programas de conservação/ seleção. Neste trabalho fez-se uma caracterização demográfica da Raça Suína Alentejana (RSA), tendo como base a informação contida no Livro Genealógico da raça, com o intuito de avaliar o estado da diversidade genética e identificar os fatores que a condicionam. A análise incidiu num total de 371 112 animais, nascidos entre 2003-2010, onde 6 993 animais são fundadores, vindos de 294 explorações. Avaliaram-se parâmetros como o intervalo entre gerações, o tamanho efetivo da população, a consanguinidade e o grau de parentesco. O intervalo médio entre gerações estimado foi de 2.17 anos e o tamanho efetivo da população de 28.01 animais. A consanguinidade média da raça foi de 2.27%, com uma taxa anual de 0.56%, e 17.85% dos animais demonstram ser consanguíneos. O grau de parentesco médio intra-exploração foi de 17.29% A maior perda de diversidade genética resulta de um aumento acentuado e preocupante da consanguinidade ao longo dos anos, que se não for travado, atingirá na raça Alentejana valores incompatíveis com níveis de produção aceitáveis e com a desejável manutenção da diversidade genética.
ABSTRACT - Demographic analysis of the Alentejano pig breed - Once the genetic diversity of a population and its maintenance play a very important role in a species’ survival, it must be maintained by conservation and controlled by selection programmes. This study consists on the genetic characterization of Alentejano pig breed (RSA) through demographic analysis based on the information existing in the breed’s pedigree database, in order to assess its genetic diversity and identify the main causes of its loss. Some parameters like generation interval, effective population size, inbreeding level and average relatedness were studied. The analyses focused on 371 112 animals, born between 2003-2010 in 294 farms, 6993 of which were founders. The average generation interval estimated was 2.17 years and the effective population size was 28.01 animals. The average inbreeding was 2.27%, with a yearly rate of 0.56%, and 17.85% of the animals were inbred. The average relatedness in animals in the same farm was 17.29%. The major cause of genetic diversity loss was a sharp increase in inbreeding over time. If nothing is done to reduce this rate inbreeding, the Alentejano pig breed will soon be reaching a point where it will not be possible to keep acceptable levels of productivity and maintain a desirable genetic diversity.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Engenharia Zootécnica/Produção Animal
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6360
Aparece nas colecções:DPASA - Teses de Mestrado
BFMV - Teses de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Caracterização Demográfica da Raça Suína Alentejana.pdf1,72 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.