Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6356
Título: Avaliação do processamento fonológico : estudo exploratório de tradução e adaptação do Comprehensive Test of Phonological Processing (CTOPP) para crianças portuguesas com e sem dislexia.
Autor: Simas, Ana Isabel
Orientador: Cruz, Vítor Manuel Lourenço da
Palavras-chave: Avaliação
Comprensive Test of Phonological Processing (CTOPP)
Consciência fonológica
Dislexia
Memória fonológica
Nomeação rápida
Processamento fonológico
Data de Defesa: 2013
Citação: Simas, Ana Isabel (2013) - Avaliação do processamento fonológico : estudo exploratório de tradução e adaptação do Comprehensive Test of Phonological Processing (CTOPP) para crianças portuguesas com e sem dislexia. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: Esta investigação subordina-se à temática da avaliação do Processamento Fonológico, que tem sido desenhado como uma das principais causas de dificuldade na leitura (Albuquerque, 2003; Wagner, Torgesen & Rashotte, 1999). A presente investigação é um estudo exploratório que visa a tradução e adaptação do instrumento de avaliação intitulado Comprehensive Test of Phonological Processing (CTOPP) para crianças portuguesas, da autoria de Wagner, Torgesen e Rashotte (1999). Por outro lado, é também objetivo da presente investigação apurar se existem diferenças significativas entre as crianças com e sem dificuldades de leitura ao nível do Processamento Fonológico, nos seguintes domínios: Consciência Fonológica, Memória Fonológica e Nomeação Rápida. Este estudo foi realizado com dois grupos de crianças: um grupo com Dislexia, constituído por 21 crianças, com uma média de idade de dez anos e dois meses, e a um grupo sem Dislexia, constituído por 30 crianças, com uma média de idade de dez anos e quatro meses. Ambos os grupos encontravam-se entre o 2º e o 7º ano de escolaridade. Os resultados deste estudo apontam para a necessidade de uma nova aplicação deste instrumento, de modo a reunir um maior número de palavras, com Índices de Dificuldade variados, principalmente palavras com um Índice de Dificuldade intermédio, visto que as recolhidas não são suficientes para ir ao encontro do número de itens do documento original. Como segundo resultado desta investigação, verifica-se que existem diferenças significativas entre os grupos. O grupo com um diagnóstico de Dislexia apresentou um desempenho inferior em todas as provas de Consciência Fonológica, Memória Fonológica e Nomeação Rápida. Assim, pode-se concluir que o desempenho das crianças com um diagnóstico de Dislexia foi inferior em todos os domínios do Processamento Fonológico. Visto que se verificaram diferenças estatisticamente significativas entre os grupos, sugere-se que este instrumento poderá ser uma boa ferramenta de avaliação, mas certamente, com eventuais alterações no futuro e sua validação para a população portuguesa, para diagnosticar as dificuldades de leitura, tais como a Dislexia.
Descrição: Mestrado em Reabilitação Psicomotora
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6356
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese.pdf1,25 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.