Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6354
Título: Influência do alojamento de porcas gestantes na mortalidade embrionária
Autor: Lança, Bruno Costa
Orientador: Cunha, José Júlio Alfaro Cardoso Carreira da
Caldeira, Rui Manuel Vasconcelos Horta
Palavras-chave: Decreto-Lei n.º 135/2003
Porcas gestantes
Mortalidade embrionária
Alojamento
Pregnant sows
Embryo mortality
Housing
Data de Defesa: 13-Dez-2013
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Lança, B.C. (2013). Influência do alojamento de porcas gestantes na mortalidade embrionária. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: As alterações ao Decreto-Lei n.º 135/2003 sobre Bem-Estar animal que entraram em vigor em 2013 obrigaram ao alojamento em parques coletivos das porcas gestantes a partir dos 29 dias após cobrição ou inseminação artificial (IA). Com o objetivo de avaliar se esta alteração se refletia num aumento de mortalidade embrionária, foi realizado um estudo entre os meses de Fevereiro e Setembro de 2012, no qual 122 porcas gestantes (linhas Large White e F1 (Large White x Landrace)) foram separadas em dois grupos – 61 porcas foram colocadas em parques coletivos aos 29 dias após IA (G29) e 61 porcas foram colocadas em parques coletivos aos 42 dias após IA (G42). Verificou-se que a antecipação do alojamento em parques coletivos para os 29 dias após IA não implicou um aumento na mortalidade embrionária das porcas, quando em presença de boas práticas de maneio e na ausência de patologias reprodutivas. Embora as diferenças observadas não tenham sido estatisticamente significativas, os resultados revelaram contudo uma tendência para uma maior prolificidade no G42, em todos os grupos analisados (Lw+F1, Lw e F1), pelo que se sugere a realização de mais estudos que possam eventualmente esclarecer essa tendência.
ABSTRACT - The effect of housing of pregnant sows on embryo mortality - The application in 2013 of the amendments of the Decreto-Lei n.º 135/2003 about animal welfare, which force group-housing of pregnant sows at 29 days after mating or artificial insemination (AI). To assess whether this change would have any effect on embryo mortality a study was conducted between February and September (2012), in which 122 pregnant sows (Large White and F1 (Large White x Landrace) breads) were separated into two groups - 61 sows were placed in group-housing 29 days after AI (G29) and 61 sows were placed in group-housing 42 days after AI (G42). It was found that the earlier group-housing at 29 days after IA did not result in an increased embryo mortality, when in presence of good husbandry practices and absence of reproductive pathologies. Nevertheless, although differences were not statistically significant, the results revealed a trend toward a higher prolificacy in G42 in all groups analysed (Lw + F1, Lw and F1), suggesting the need of further studies that could eventually clarify this trend
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6354
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Influência do Alojamento de Porcas Gestantes na Mortalidade Embrionária.pdf10,88 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.