Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6322
Título: Infeção experimental por Trypanosoma brucei brucei em modelo murino e estudo da eficácia farmacológica do benznidazol
Autor: Pereira, João Luís Gomes
Orientador: Silva, Marcelo de Sousa da
Sampaio, Isabel Maria Soares Pereira da Fonseca de
Palavras-chave: Tripanossomose africana
Trypanosoma brucei brucei
Doença do sono
ELISA
Citocinas
Infeção per os
Mus musculus
Imunoestimulação Th1
Benznidazol
African trypanosomiasis
Sleeping sickness
Cytokines
per os infection
Th1 immunostimulation
Data de Defesa: 25-Nov-2013
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Pereira, J.L.G. (2013). Infeção experimental por Trypanosoma brucei brucei em modelo murino e estudo da eficácia farmacológica do benznidazol. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: A Tripanossomose Africana (TA) é uma doença parasitária provocada por várias espécies de Trypanosoma, transmitidas por dípteros do género Glossina, vulgo moscas tsé-tsé. Esta doença afeta humanos e animais, tomando nos humanos o nome de Doença do Sono, e nos animais o nome de Nagana. O diagnóstico pode ser realizado por meio de técnicas de visualização parasitária, técnicas serológicas e técnicas moleculares. A terapêutica depende da fase da doença, da espécie do parasita e da espécie do hospedeiro, tendo em atenção a elevada toxicidade dos fármacos. Este facto aliado à inexistência de uma vacina eficaz surge como justificativa deste trabalho, o estudo de alternativas terapêuticas para a TA. Os objetivos deste trabalho foram a determinação da eficácia farmacológica do Benznidazol (BNZ), um antichagásico da família dos nitroimidazóis, bem como a determinação de uma dose infetante por via oral. Para este trabalho foram utilizados 25 murganhos (Mus musculus) BALB-C e 37 murganhos CD-1, e parasitas da espécie Trypanosoma brucei brucei estirpe GVR35 distribuídos por três ensaios. Em dois ensaios de eficácia farmacológica os animais foram infetados por via IP com 500 parasitas por animal. Foi então administrado 10mg/kg BNZ SID PO, durante 5 dias no primeiro ensaio e 11 dias no segundo. Foram medidas parasitémias, pesos, e taxas de sobrevivência. Na segunda experiência foram medidos ainda títulos de IgG total, IgM total e subclasses de IgG anti-T.b.brucei, parâmetros hematológicos e concentração das citocinas IL-4, IFN-γ, NO e TGF-β1. Num terceiro ensaio pretendeu-se determinar a dose infetante por via oral, e consistiu na administração de 500 parasitas por animal, em suspensão de PBS-Glucose a um grupo de animais e a administração de 2x105 parasitas por animal a outro grupo. A análise estatística foi realizada recorrendo aos testes Wilcoxon rank-sum, Correlação de Spearman, Análise de regressão linear, Mantel-Cox log-rank test e Two-way ANOVA. Os resultados dos ensaios revelaram que não foi possível estabelecer infeção por via oral até uma dose de 2x105 parasitas/animal em veículo aquoso. Foi também possível determinar que o BNZ foi ineficaz nos protocolos estudados não controlando significativamente a parasitémia nem aumentando a sobrevivência. Relativamente a achados hematológicos o tratamento falhou em controlar a anemia, evidenciando-se uma tendência significativa para a macrocitose no grupo tratado. Os animais tratados apresentavam maiores títulos de subclasses de IgG, especialmente de IgG2a e IgG3, assim como uma maior libertação de IFN-γ, com significância confirmada por teste estatístico (Two-way ANOVA). É possível concluir que embora o BNZ não seja um bom candidato para a terapêutica de TA, é um bom imunomodulador, estimulando uma resposta Th1. É também possível concluir que com uma dose inferior a 2x105 parasitas/animal em veículo aquoso não se desenvolve infeção por via oral.
ABSTRACT - TRYPANOSOMA BRUCEI BRUCEI MURINE EXPERIMENTAL MURINE INFECTION AND STUDIES ON PHARMACOLOCICAL EFFECTIVENESS OF BENZNIDAZOLE - African Trypanosomiasis (AT) is a parasitic disease caused by several species of Trypanosoma, transmitted by diptera of the Glossina genus, also known as the tsetse flies. This disease affects humans and animals, in humans takes the name of Sleeping Sickness, and in animals takes the name of Nagana. Diagnosis can be performed by parasite visualization, serology and molecular techniques. The treatment depends on the stage of the disease, the species of parasite and host species, knowing that all the drugs for AT are very toxic. With this knowledge, and due to the lack of an effective vaccine, the justification of this work is to find new therapeutic approaches for AT. The objectives of this study were to determine the pharmacological effectiveness of Benznidazole (BNZ), a nitroimidazole antichagasic drug, and ascertaining an infective dose for oral infection, that may be important in carnivores. For this purpose, 25 (Mus musculus) BALB-C and 34 CD-1 mice, and Trypanosoma brucei brucei strain GVR35 parasites were used in this study divided by three experiments. In two of these experiments the pharmacological effectiveness was tested. The animals were treated with 10mg/kg of BNZ, once a day for 5 days for the first experiment and 11 days for the last. Parasitemias, weight gain and survival rates were measured. In the final experiment, anti-T.b.brucei antibody titers, hematological parameters and concentration of cytokines (IL-4, IFN-γ, NO and TGF-β1) were also measured. In the remaining experiment, which tested an infective dose per os, two groups of mice were exposed, using a feeding probe, to a dose of 500 parasites per animal and 200 000 (2x105) parasites per animal, suspended in Glucosed PBS, respectively. Statistical analysis was performed using the Wilcoxon rank-sum test, Mantel-Cox log-rank test, Two-way ANOVA, Spearman’s correlation and Linear regression analysis. The results of these experiments revealed that it was not possible to establish oral infection with dose of up to 2x105 parasites per animal in an aqueous medium. It was also possible to determine that BNZ was ineffective in the protocols studied, due to a lack of control of parasitemia or a significant increase of host survival. As for hematological values the anemia was not controlled, showing a significant trend for macrocytosis in the treated group. Treated animals had higher titers of IgG subclasses, especially IgG2a and IgG3, as well as increased release of IFN-γ, with significance confirmed by statistical testing (Two-way ANOVA). It was concluded that although BNZ is not a good candidate for therapy of AT, it is a good immunostimulator, enhancing a Th1 response. It is also possible to conclude that a dose 2x105 parasites per animal in an aqueous medium does not establish oral infection.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6322
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.