Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6253
Título: Social security system reform : the case of Malawi
Autor: Shawa, Dziwana Matilda
Orientador: Garcia, Maria Teresa
Palavras-chave: Malawian pension reform
simulation
50-50-0-0-0 approach
reforma das pensões do Malawí
simulação
50-50-0-0-0 abordagem
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Shawa, Dziwana Matilda. 2013. "Social security system reform : the case of Malawi". Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: This thesis examines the Malawi pension fund reform using an integrated simulation model. The aim is to explore why the Malawi government moved from Pay as you go (PAYG) system to define contribution (DC) system. Malawi is a relatively young country and its pension schemes are deficient in design, financing, execution and administration. Malawi has persistent macroeconomic fluctuations and an unstable financial sector that make effective pension fund management challenging. Also there are high inflation rates and politically motivated low-yield investment loans. The thesis assumes that in Malawi an average person retires by 50 years and the maximum age of death is 70. The average starting wage ranges from 65,000-75,000 Mk. The contribution rate is 15% of payroll with a transaction cost of 5% of wages. The common investment strategy is a 50-50-0-0-0 approach, i.e. 50% of assets are allocated to bank deposits and government bonds respectively. In addition a risk return analysis is employed to test the portfolio riskiness. The test include the Sharpe ratio, the Jensen measure and the Treynor measure. It was observed following the simulation tests that replacement rates are higher when retirement age rises to 60 or 65, but retiring at 50 had very low replacement rates. Meaning, pensioner can get favourable retirement income when he/she retires at 65 but this is a problem since life expectancy is 54 years. The portfolio risk test indicated very low results meaning low risks. This is as a result of allocating the funds in less risky assets i.e. government bonds which have low investments yield trickling down to low pensions. To improve the current pension system, Malawi needs to redesign its pension system to tackle the life expectancy problem, diversify pension fund portfolios to achieve a high and stable return, and invest in the economy in order to have a stable macro-economy that can protect the real value of pension assets.
Esta tese examina o fundo de pensão de reforma do Malawi usando um modelo de simulação integrada. O objetivo é explorar por que o governo do Malawi passou do sistema Pay as you go (repartição ) para um sistema de contribuição definida (capitalização). Malawi é um país relativamente jovem e os seus regimes de pensões são deficientes em design, financiamentos, execução e administração. Malawi tem flutuações macroeconômicas persistentes e um sector financeiro instável que fazem a gestão eficaz de fundos de pensões desafiante. Além disso, existem altas taxas de inflação e politicamente motivadas empréstimos de investimento de baixo rendimento. A tese parte do princípio de que no Malawi uma pessoa média se aposenta aos 50 anos e de que a idade máxima de morte é de 70 . O salário médio inicial varia de 65,000-75,000 Mk. A taxa de contribuição é de 15% do salário, com um custo de transação de 5% dos salários. A estratégia comum de investimento é uma abordagem 50-50-0-0-0 , ou seja, 50% dos activos são alocados para os depósitos bancários e títulos do governo, respetivamente. Além disso, uma análise de retorno de risco é utilizada para testar o grau de risco da carteira. O teste inclui o índice de Sharpe, a medida Jensen e a medida Treynor. Observou-se nos ensaios de simulação que as taxas de substituição são mais elevados quando a idade da reforma sobe para 60 ou 65 anos, mas se a reforma for aos 50 anos obtêm-se taxas de substituição muito baixas. Ou seja, o pensionista pode obter uma pensão favorável quando se aposenta aos 65 anos , mas existe um problema, já que a expectativa média de vida é de 54 anos. O teste de risco da carteira dá resultados muito baixos indicando baixo risco. Este é o resultado da alocação dos recursos em ativos de menor risco, ou seja, títulos do governo, produzindo pensões baixas. Para melhorar o actual sistema de pensões, Malawi precisa redesenhar o seu sistema de pensões para enfrentar o problema da expectativa de vida, diversificar carteiras dos fundos de pensões para conseguir um retorno alto e estável, e investir na economia, a fim de ter uma macroeconomia estável, que pode proteger o valor real dos ativos de pensões.
Descrição: Mestrado em Ciências Actuariais
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6253
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DM - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-DMS-2013.pdf1,62 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.