Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6242
Título: Comparação de perfis de virulência de isolados de Escherichia coli de cadela associados a piómetra, cistite e de origem fecal
Autor: Encarnação, Carolina Páramos Merino Faria
Orientador: Mateus, Luísa Maria Freire Leal
Silva, Maria Elisabete Tomé Sousa
Palavras-chave: Escherichia coli
factores de virulência
ilhas de patogenicidade
infecção do tracto urinário
piómetra
cadela
virulence factors
pathogenicity islands
urinary tract infection
pyometra
bitch
Data de Defesa: 4-Dez-2013
Editora: Universidade de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Encarnação, C.P.M.F. (3013). Comparação de perfis de virulência de isolados de Escherichia coli de cadela associados a piómetra, cistite e de origem fecal. Dissertação de Mestrado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: Escherichia coli (E. coli) é a bactéria gram-negativa mais comummente encontrada na microbiota do tracto gastrointestinal e a mais frequentemente isolada em casos de infecção do tracto urinário (ITU) e piómetra em cadelas. A sua patogenicidade está associada à presença de factores de virulência (FVs), alguns deles codificados em ilhas de patogenicidade (PAIs). Este estudo teve como objectivo comparar os perfis de virulência de estirpes de E. coli isoladas de cadelas que desenvolveram piómetra, cistite e de origem fecal. Foi avaliada a presença de genes que codificam para 13 FVs e marcadores de 8 ilhas de patogenicidade em 31 isolados de E. coli de piómetra, 23 isolados de cistite e 26 isolados de fezes obtidos de cadelas saudáveis. Independentemente da origem dos isolados, o número médio de PAIs e genes de virulência foi maior nos isolados pertencentes ao grupo filogenético B2, do que nos outros grupos filogenéticos. As PAIs I536, II536, III536 e IIJ96 e os genes de virulência hlyA e cnf1 foram detectados exclusivamente no grupo filogenético B2. A prevalência dos isolados pertencentes ao grupo filogenético B2 foi maior nos casos de piómetra (94%) do que nos isolados de cistite (48%) e de origem fecal (39%). As PAIs IV536 e ICFT073 e os genes fyuA, chuA e sfa/focDE foram significativamente mais prevalentes em isolados de piómetra do que nos outros grupos. A presença de vários sistemas de captação de ferro, de adesinas e de diferentes ilhas que codificam FVs com a mesma função biológica é comum a isolados dos três grupos. Este estudo indica que as estirpes de E. coli que colonizam o útero têm um elevado potencial de virulência, possuindo um grande número de PAIs e genes de virulência. No entanto, existem isolados de cistite e de origem fecal com as mesmas características, o que sugere que poderão induzir piómetra, em cadelas susceptíveis. Além disso, a ampola rectal é reservatório de estirpes de E. coli do grupo filogenético B2 e D.
ABSTRACT - Escherichia coli (E. coli) is the gram negative bacteria most commonly found in the gastrointestinal tract microbiota and the most frequently isolated in urinary tract infections and pyometra cases in bitches. Its pathogenicity is associated with the presence of virulence factors (VFs), some of which are encoded on pathogenicity associated islands (PAIs). The objective of this study was to compare the virulence profiles of canine E. coli isolates from pyometra, cystitis and faecal origin. To accomplish that, the presence of genes encoding for 13 VFs and markers for 8 PAIs was evaluated in 31 E. coli pyometra isolates, 23 cystitis isolates and 26 fecal isolates obtained from healthy bitches. Regardless the isolates’ origin, the average number of virulence traits per strain was higher in B2 than in the other phylogenetic groups (A, B1, D). Certain PAIs (I536, II536, III536 e IIJ96) and virulence genes (hlyA and cnf1) were found exclusively in phylogenetic group B2. The prevalence of phylogenetic group B2 was significantly higher in pyometra (94%) than in cystitis (48%) and faecal (39%) isolates. Virulence traits which were more prevalent in pyometra than in cystitis and fecal isolates included two PAIs (PAI IV536, PAI ICFT073) and three VF genes (sfa/focDE, fyuA, chuA). The presence of genes for several iron acquisition systems, adhesins and different PAIs which encode for VFs with the same biological function were common in isolates from all 3 groups. In conclusion, pyometra isolates have a high potential of virulence and a broad virulence genotype, although being similar to a subset of cystitis and fecal isolates. This leads to the suggestion that cystitis and fecal isolates may be able to induce pyometra in receptive hosts. Also, the rectum is a reservoir for strains belonging to phylogenetic groups B2 and D.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6242
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.