Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/6126
Título: Impact assessment of energy and climate policies : a hybrid botton-up general equilibrium model (HyBGem) for Portugal
Autor: Proença, Sara Isabel Azevedo
Orientador: St. Aubyn, Miguel
Palavras-chave: E3 modelling
computable general equilibrium
hybrid top-down/bottom-up approach
mixed complementarity problem
baseline projections
policy impact assessment
EU 2020 Climate and Energy Package
carbon reduction target
renewable energy target
Portugal
Modelagem E3
equilíbrio geral computável
abordagem híbrida top-down/bottom-up
problema de complementaridade mista
projeções de base
avaliação de impacto de políticas
Pacote Clima-Energia 2020 da UE
meta de redução de carbono
meta de energia renovável
Portugal.
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Proença, Sara Isabel Azevedo. 2013. "Impact assessment of energy and climate policies : a hybrid botton-up general equilibrium model (HyBGem) for Portugal". Tese de Doutoramento. Universidade de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: Climate change mitigation and the imperative of a new sustainable energy paradigm are among the greatest challenges facing the world today, and they are high on the priority list of policy makers as well as within the scientific community. In this context significant efforts are being made in the design and implementation of energy and carbon mitigation policies at both European and national level. Evidence of this can be seen in the recent adoption by the EU of an integrated climate and energy policy that setts ambitious binding targets to be achieved by 2020 – known as the 20-20-20 targets of the EU Climate and Energy Package. Undoubtedly, the cost of these policies can be substantially reduced if a comprehensive impact assessment is made of the most efficient and cost-effective policy measures and technological options. Policy impact assessment therefore plays an important role in supporting the energy and climate decision-making process. This is the context of and motivation for the research presented in this thesis. The first part of the thesis, the conceptual framework, describes the development of the Hybrid Bottom-up General Equilibrium Model (HyBGEM) for Portugal, as a decision-support tool to assist national policy makers in conducting energy and climate policy analysis. HyBGEM is a single integrated, multi-sector, hybrid top-down/bottom-up general equilibrium E3 model formulated as a mixed complementarity problem. The second part of the thesis, the empirical analysis, provides an impact assessment of Portugal’s 2020 energy-climate policy targets under the EU Climate and Energy Package commitments, based on the HyBGEM model and the baseline projections previously developed. Five policy scenarios have been modelled and simulated to evaluate the economic, environmental and technological impacts on Portugal of complying with its individual 2020 carbon emissions and renewable energy targets. Furthermore, insights are gained into how these targets interact with each other, what are the most efficient and cost-effective policy options, and how alternative pathways affect the extent of policy-induced effects. The numerical analysis reveals that Portugal’s 2020 energy-climate targets can be achieved without significant compliance costs. A major challenge for policy makers is to promote an effective decarbonisation of the electricity generation sector through renewable-based technologies. There is evidence that the compliance costs of Portugal’s low carbon target in 2020 are significantly higher than the costs of achieving the national RES-E target, given that imposing carbon emissions constraints and subsidising renewable electricity generation via a feed-in tariffs scheme both have a similar impact on economy-wide emissions. This result suggests that the most cost-effective policy option to achieve the national energy-climate targets is to promote renewable power generation technologies, recommending that policy makers should proceed with the mechanisms that support it. The transition to a ‘greener’ economy is thus central to the ongoing fight against climate change. There is also evidence that emission market segmentation as imposed by the current EU-ETS creates substantial excess costs compared to uniform emissions pricing through a comprehensive cap-and-trade system. The economic argument on counterproductive overlapping regulation is not corroborated by the findings. Furthermore, there is no potential for a double dividend arising from environmental tax reforms. To conclude, the results highlight the critical importance of market distortions and revenue-recycling schemes, together with baseline projections in policy impact assessment.
A mitigação das alterações climáticas e o imperativo de um novo paradigma energético sustentável estão entre os maiores desafios que o mundo de hoje enfrenta, surgindo no topo da lista de prioridades quer dos decisores políticos quer da comunidade científica. Neste contexto, têm sido envidados esforços significativos na conceção e aplicação de políticas energéticas e de mitigação de carbono, tanto a nível europeu como nacional. A recente adoção de uma política integrada da UE em matéria de clima e energia, com objetivos ambiciosos a serem alcançados até 2020 – os denominados objetivos 20-20-20 do Pacote Clima-Energia da UE, é prova disso. Não há dúvida de que o custo destas políticas pode ser substancialmente reduzido se for feita uma avaliação global das medidas e das opções tecnológicas mais eficientes e com melhor relação custo-eficácia. A avaliação de impacto das políticas desempenha assim um papel importante no apoio à tomada de decisão em matéria energética e climática. São estes o contexto e a motivação para a investigação apresentada nesta tese. A primeira parte da tese, referente à estrutura conceptual, descreve o desenvolvimento do modelo HyBGEM – Hybrid Bottom-up General Equilibrium Model, concebido para Portugal. Trata-se de uma ferramenta de apoio à decisão em matéria de políticas de energia-clima. O HyBGEM é um modelo E3 de equilíbrio geral, com uma estrutura híbrida top-down/bottom-up integrada, multi-setorial e formulado como um problema de complementaridade mista. A segunda parte da tese, referente à análise empírica, apresenta uma avaliação de impacto das políticas de energia-clima para Portugal no quadro dos compromissos assumidos no Pacote Clima-Energia da UE, com base no modelo HyBGEM e em projeções de base previamente construídas. Foram modelados e simulados cinco cenários de política para avaliar os impactos económicos, ambientais e tecnológicos do cumprimento das metas nacionais traçadas para 2020 em matéria de limitação de emissões de carbono e promoção das energias renováveis. Avalia-se também o modo como estes objetivos interagem entre si, quais são as opções de política mais eficientes e custo-eficazes, e em que medida opções alternativas influenciam a magnitude dos impactos. A análise numérica revela que as metas energia-clima 2020 para Portugal podem ser alcançadas sem incorrer em custos de cumprimento significativos. O desafio fundamental que se coloca aos decisores políticos consiste em impulsionar a descarbonização do setor de produção de energia elétrica através de tecnologias de energia renovável. Existe evidência de que os custos de cumprimento da meta de redução de carbono são significativamente mais elevados que os custos de cumprimento da meta de FER-E, sendo que a imposição de restrições às emissões e a subsidiação da produção de eletricidade a partir de fontes de energia renovável (regime de tarifas feed-in) têm um impacto semelhante sobre o total de emissões. Este resultado sugere que a promoção das tecnologias de base renovável no sistema energético nacional é a opção com melhor relação custo-eficácia para a concretização dos objetivos nacionais energia-clima para 2020, instando os decisores políticos a prosseguir com os mecanismos de apoio existentes. A transição para uma economia mais ‘verde’ afigura-se assim fundamental no combate em curso contra as alterações climáticas. A análise revela também que a segmentação do mercado de emissões imposta pelo atual CELE gera custos adicionais substanciais quando comparada com um sistema de direitos de emissão uniforme. O argumento económico de que a sobreposição de regulamentação é contraproducente não é corroborado pelos resultados. A expectativa de um duplo dividendo decorrente das reformas fiscais em matéria ambiental não foi confirmada. Os resultados destacam ainda a importância crítica das distorções de mercado, dos sistemas de reciclagem de receitas e das projeções de base, para a avaliação de impacto das políticas.
Descrição: Doutoramento em Economia
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/6126
Aparece nas colecções:BISEG - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis
DE - Teses de Doutoramento / Ph.D. Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TD-SIAP-2013.pdf4,21 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.