Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/5926
Título: Relação entre potência, força específica e velocidade de sprint em natação pura desportiva
Autor: Ferreira, Duarte Nuno Moreira
Orientador: Alves, Francisco José Bessone Ferreira
Palavras-chave: Antropometria
Coeficiente de arrasto hidrodinâmico
Composição corporal
Força de arrasto hidrodinâmico activo
Força propulsiva
Método de perturbação de velocidade
Natação pura desportiva
Performance de sprint
Velocidade máxima
Data de Defesa: 2013
Citação: Ferreira, Duarte Nuno (2013) - Relação entre potência, força específica e velocidade de sprint em natação pura desportiva. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: O estudo teve como objectivo medir a potência e a força propulsiva relacionada com a força de resistência hidrodiâmica, obtidas em velocidades máximas de nado, mediante a utilização de uma metodologia, considerada específica para nadadores e verificar que tipo de relações existem e qual a sua influência no desempenho competitivo aos 50m nas técnicas de crol, costas e mariposa. Pretendeu-se ainda identificar quais as características físicas que mais se associam com o coeficiente de arrasto hidrodinâmico activo e com a prestação competitiva aos 50m nas mesmas técncas. Participaram 46 indivíduos (22 do género feminino) filiados na Associação de Natação de Coimbra. Os homens com idadde de 16,36 ± 1,41 anos, massa corporal 67,44 ± 8,79 Kg, estatura 176,65 ± 5,82cm e %MG 11,92 ± 3,47%, enquanto as mulheres com idade de 14,68 ± 1,27 anos, massa corporal 51,95 ± 5,27Kg, estatura 162,56 ± 5,58cm e %MG 18,63 ± 5,05%. Os resultados apontaram uma correlação significativa da potência e da força com o desempenho aos 50m nas técnicas de crol (homens: r = -,738 e p < 0,01 mulheres: r = -,717 e p < 0,01) e mariposa (homens: r = -,659 e p < 0,05 mulheres: r = -,750 e p < 0,05) em ambos os grupos, porém na técnica de costas a mesma correlação não foi evidenciada. Relativamente à relação entre o coeficiente de arrasto hidrodinâmico activo e as características físicas, foram encontradas correlações significativas para as diferentes técnicas com determinadas variáveis morfológicas mas insuficientes para evidenciar uma relação definitiva. Considera-se que algumas características físicas e aspectos relacionados com a qualidade e ritmo de aplicação da força podem ser fundamentais para o rendimento do nadador em provas de curta duração, porém é importante ter em consideração factores como a qualidade e o domínio técnico, a capacidade e aplicação específica das habilidades físicas desenvolvidas ao longo do processo de treino, bem como a experiência competitiva como factores a levar em consideração no momento de avaliação e controlo do treino.
Descrição: Mestrado em Treino de Alto Rendimento
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/5926
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Capa.pdfCapa85,67 kBAdobe PDFVer/Abrir
Corpo Tese.pdfDocumento principal1,06 MBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 1.pdfAnexo 1101,9 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 2.pdfAnexo 255,8 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 3.pdfAnexo 328,46 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo 4.pdfAnexo 439,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.