Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/5886
Título: The art of security:human security and why China needs it
Autor: Cunha, André Emanuel Valente Roseta
Orientador: Lara, António de Sousa
Palavras-chave: China
Segurança humana
Segurança política
Segurança ambiental
Segurança alimentar
Segurança societal
China
Human security
Political security
Environmental security
Food security
Societal security
Data de Defesa: 23-Abr-2013
Editora: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas
Resumo: A China é um país em transição. Depois de o Partido Comunista Chinês ter tomado controlo do aparelho de Estado em meados do século XXI, a China passou de um país relativamente imprevisível e turbulento para uma das maiores economias mundiais no início do século XXI. Mas à medida que crescem os receios regionais quanto à modernização das forças armadas Chinesas e da sua ascensão aparente ao estatuto de superpotência, descontentamento interno relativamente ao papel do PCC na tomada de decisão, poluição descontrolada, tensões étnicas e corrupção política ameaçam atingir aquilo que a elite mais deseja: estabilidade social. Usando uma perspectiva da Segurança Humana filtrada de contradições metodológicas, esta tese procura agregar, descrever e analisar os riscos de uma vasta gama de vulnerabilidades que ameaçam as aspirações de longo-prazo da China, os seus imperativos de segurança, a legitimidade política da elite, o modelo de transição e, sobretudo, as expectativas da população.
China is a country in transition. After the Chinese Communist Party took control of the State apparatus in the middle of the XX century, China went from an unpredictable and rather turbulent country into a world’s major economy by the beginning of the XXI century. But as regional fears arise over the modernization of the Chinese military and the country’s apparent rise into the status of superpower, internal disgruntlement over the role of the CCP in policymaking, rampant pollution, ethnic tension and political corruption threaten to hit the leadership in what it desires the most: social stability. By using a Human Security perspective expunged from methodological contradictions, this thesis seeks to collect, describe and assess the risks of a wide range of vulnerabilities that threaten China’s long-term aspirations, security imperatives, the leadership’s legitimacy, the model of transition and, above all, the hopes of the population.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Relações Internacionais na especialização de Segurança e Informações
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/5886
Aparece nas colecções:BISCSP – Teses de mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Abstract.pdf249,48 kBAdobe PDFVer/Abrir
Capa de Mestrado sTese.pdf341,82 kBAdobe PDFVer/Abrir
Resumo.pdf257,68 kBAdobe PDFVer/Abrir
The Art of Security, Human Security and Why China Needs It.pdf1,4 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.