Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/5873
Título: Insuficiência adrenal em cães: estudo retrospectivo de 6 casos clínicos
Autor: Mendes, Marta Sofia Miguel Ribeiro
Orientador: Brito, Maria Teresa Costa Mendes Victor Villa de
Pontes, Joana Vidal
Palavras-chave: Hipoadrenocorticismo Primário
Doença de Addison
Glândulas Adrenais
Glucocorticóides
Mineralocorticóides
Cortisol
ACTH
Aldosterona
Stress
Fludrocortisona
Hiponatrémia
Hipercaliémia
Azotémia
Cão
Primary Hypoadrenocorticism
Addison’s Disease
Adrenal Glands
Glucocorticoids
Mineralocorticoids
Aldosterone
Fludrocortisone
Hyponatremia
Hyperkalemia
Azotemia
Dog
Data de Defesa: 4-Jul-2013
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Mendes, M.S.M.R. (2013). Insuficiência adrenal em cães: estudo retrospectivo de 6 casos clínicos. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: O Hipoadrenocorticismo Primário é uma doença endócrina relativamente rara, afectando sobretudo cães. As suas causas são uma destruição imuno-mediada ou idiopática do córtex da glândula adrenal, que dão origem a uma insuficiente produção de corticosteróides, nomeadamente de glucocorticóides e de mineralocorticóides. O Hipoadrenocorticismo primário é uma doença que não tem idade, sexo ou raça específica, apesar de ser mais comum em fêmeas esterilizadas. Os seus sinais clínicos são inespecíficos e insidiosos, manifestando-se sobretudo a nível digestivo. Como tal, o seu diagnóstico é desafiante, tendo de se descartar outras doenças, cujo quadro sintomatológico é semelhante, tal como a insuficiência renal. O diagnóstico definitivo é realizado com o teste de estimulação de ACTH. Os animais apresentam frequentemente um quadro clínico agudo, no qual existe risco de vida. Contudo, apesar de, por vezes, o curso clínico ser agressivo, é facilmente controlável com fluidoterapia e medicação adequada. Estes animais exigem medicação crónica e seguimento contínuo. Porém, os pacientes apresentam um bom prognóstico. O estudo prático consistiu em 6 casos clínicos de Hipoadrenocorticismo primário confirmado pelo teste de ACTH, observados entre 2008 e 2012. O objectivo foi a caracterização da amostra, análise de sinais clínicos, avaliação de resultados laboratoriais, hemograma (leucograma), parâmetros bioquímicos e ionograma. Verificou-se semelhança entre o quadro sintomatológico apresentado pelos animais e os resultados laboratoriais, sendo as alterações clássicas do ionograma uma constante, tal como a azotémia pré-renal. Os pontos-chave do diagnóstico foram o teste de estimulação com ACTH, cujos resultados foram muito equivalentes entre todos e o rácio sódio/potássio, que é também um forte indicador da doença quando inferior a 24. Concluindo, as informações obtidas revelaram-se muito semelhantes entre os indivíduos da amostra e de acordo com a literatura consultada.
ABSTRACT - Primary hypoadrenocorticism is a relatively rare endocrine disease, affecting mainly dogs. It’s caused by an immune-mediated or idiopathic destruction of the adrenal gland cortex, which causes insufficient production of corticosteroids, specifically glucocorticoids and mineralocorticoids. In this disease no specific age, gender or breed is predisposed, however neutered females are more commonly affected. The clinical signs are nonspecific and insidious, manifesting themselves particularly in the gastro-intestinal tract. Because of this, the diagnosis is challenging, requiring the discard of other diseases, whose clinical signs is similar, such as renal failure. The definitive diagnosis is to preform the ACTH stimulation test. The animals are often presented in acute crisis, which puts their life in risk. However, despite its aggressive appearance, it is easily controlled with proper medication and fluid therapy. The animals require chronic medication and continuous monitoring. Nevertheless, patients have a good prognosis. This case study consisted of 6 clinical cases diagnosed by ACTH testing, presented between 2008 and 2012. The aim was to characterize the sample, analysis of their clinical signs, evaluation of laboratory results, particularly CBC, white blood count, biochemical parameters and ionogram, and also, prognosis. There were similarities between the symptomatology displayed by the animals and their laboratory findings, with the classic changes in ionogram being a constant. Also the prerenal azotemia was observed in all. The key points of diagnosis were the ACTH stimulation test, whose results were very similar among all, and the ratio Na/K, which is also a strong indicator of disease when less than 24. In conclusion, the information obtained proved to be very similar among individuals in the sample and accordance with the literature.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/5873
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE_FINALL.pdf1,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.