Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/5489
Título: A aplicação do regulamento (UE) 1169/2011 na gestão de alergénios em alimentos não pré-embalados o caso de uma unidade de distribuição alimentar e restauração : o caso de uma unidade de distribuição alimentar e restauração
Autor: Carvalho, Maria Margarida Miranda Pereira de
Orientador: Ramos, Renato Emiliano de Freitas Gonçalves
Ferreira, Marília Catarina Leal Fazeres
Palavras-chave: Alergénio
reacções adversas
rotulagem
consumidor
regulamento
retalho
allergen
adverse reactions
labelling
consumer
regulation
retail
Data de Defesa: 19-Abr-2013
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Carvalho, M.M.M.P. (2013). A aplicação do regulamento (UE) 1169/2011 na gestão de alergénios em alimentos não pré-embalados o caso de uma unidade de distribuição alimentar e restauração : o caso de uma unidade de distribuição alimentar e restauração. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária, Lisboa.
Resumo: A rotulagem de alergénios tem vindo a evoluir no sentido de fornecer uma informação cada vez mais precisa ao consumidor, como consequência da crescente prevalência de reações adversas a alimentos no mundo ocidental. No entanto, o desenvolvimento de legislação aplicável a esta situação tem sido um processo de uma grande complexidade por vários motivos: (1) existe uma enorme diversidade de alimentos que podem causar alergias ou intolerâncias; (2) o espectro de sensibilidade dos indivíduos alérgicos é bastante amplo e consequentemente a quantidade de alergénio necessária para provocar uma reação no individuo é altamente variável; (3) os alergénios são utilizados como ingredientes com várias apresentações e em inúmeras formulações de alimentos. A introdução de alergénios nos alimentos pode ocorrer ao longo de toda a extensa cadeia de abastecimento e pode nem sempre ser evidente quer para o consumidor quer para o retalhista. O Regulamento (UE) 1169/2011 de 25 de Outubro de 2011 define um conjunto de novas regras de rotulagem, entre as quais se destacam as que se aplicam à rotulagem de alergénios, e onde pela primeira vez, passa a ser obrigatória a rotulagem de alergénios em alimentos não pré-embalados. As alterações introduzidas por este novo regulamento serão aplicáveis a 13 de Dezembro de 2014, razão para a preocupação por parte das empresas do sector alimentar com este tema. Assim, surge este trabalho com o objectivo de perceber a importância das alergias e intolerâncias alimentares num contexto de segurança dos alimentos bem como as alterações introduzidas pelo novo regulamento no que diz respeito à rotulagem de alergénios em alimentos não pré-embalados, e a aplicação que têm numa unidade de retalho que tem áreas de supermercado e restauração. Nesse âmbito, pretendeu-se perceber as áreas de maior impacto desta alteração, avaliar os ingredientes e produtos finais utilizados nessas áreas no que diz respeito aos alergénios presentes e diagnosticar situações que podem originar contaminações cruzadas. Conclui-se que os alergénios estão presentes em inúmeros géneros alimentícios comercializados sob a forma de não pré-embalados e que à data da realização do trabalho não estavam em vigor procedimentos que permitissem rotular estes produtos de forma inequívoca no que diz respeito à presença de alergénios. Esta situação deve-se à enorme diversidade de produtos, à complexidade das suas formulações, à atual variabilidade nos seus ingredientes, à lacuna na formação dos manipuladores de alimentos para este tema e à possibilidade de existência de contaminação cruzada por alergénios entre diferentes produtos.
ABSTRACT - To ensure that costumers are given increasingly accurate information there's been several developments concerning the allergen labelling due to the evidence of the growing prevalence of adverse reactions to food in the Western world. However, the development of legislation applicable to this situation has been tremendously complex for several reasons: (1) there's a huge variety of food that can cause allergies or intolerances; (2) the amount of allergen necessary to cause a reaction in the subject is highly variable due to the wide spectrum of sensitivity of the allergic individuals; and (3) allergens are used as ingredients with various presentations and in many food formulations. Food's insertion of allergens may occur throughout the entire supply-chain and often it's source it's not clear, neither to the consumer, nor the retailer. The Regulation (EC) 1169/2011 of 25 October 2011 sets a series of new labelling rules. Among them, there are those that apply to the labelling of allergens. As a pioneer measure, it will be mandatory to label allergens in non pre-packed food. The amendments made by this new regulation will be applied on December 13th 2014. Within this context, the food industry has a heightening concern about this subject. This dissertation was developed in order to describe the importance of food allergies and intolerances in the context of food safety and the changes introduced by the new regulations regarding the labelling of allergens in non pre-packed foods, and to investigate their impact in a retail unit, including supermarket and restoration areas. For that, we sought to understand on which areas there was a greater impact due to this changes; regarding which allergens were present, evaluate the ingredients and final products used in these areas; and diagnose possible cross contaminations. It is concluded that allergens are present in numerous foodstuffs marketed in the form of non pre-packed food and up to the date of completion of this work procedures were not in place to allow the labelling of these products unequivocally with respect to the presence of allergens. This is due to the enormous diversity of products, the complexity of its formulations, the current variability in their ingredients, the gap in the training of food handlers for this theme and the possibility of cross-contamination between different products for allergens.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/5489
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.