Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/538
Título: A Relação treinador-atleta : a relação entre o treinador e o jogador suplente em basquetebol
Autor: Rolla, Mário Toledo
Orientador: Rosado, António Fernando Boleto
Piéron, Maurice
Palavras-chave: Atleta
Basquetebol
Comportamento
Relação treinador-atleta
Data de Defesa: 6-Fev-2009
Resumo: Este estudo debruça-se sobre a relação treinador – atleta, na modalidade de basquetebol, pretendendo descrever os comportamentos e as percepções dos treinadores e dos jogadores relativamente à qualidade das interacções pessoais considerando, em particular, o estatuto (titular ou suplente) do jogador. Investigámos, também, os comportamentos dos treinadores durante as sessões de treino em função do escalão (júnior ou sénior) e do resultado competitivo (após a situação de vitória e após situação de derrota). No que se refere aos atletas, verificámos se os seus comportamentos variam em função do respectivo estatuto, escalão e resultado da competição. Participaram jogadores de basquetebol do escalão júnior e sénior (N=199), 6 treinadores do escalão júnior e 16 do escalão sénior (N=22), tendo sido filmadas 92 sessões de treino (70 após vitória e 22 após derrota). A percepção da natureza da relação treinador atleta foi medida através do questionário I.I.T.A. e os comportamentos do treinador foram analisados através de dois sistemas de observação (o S.O.T.A. e o S.O.C.A.). Os comportamentos dos atletas foram medidos com o S.O.T.A.-OBEL e S.O.C.I. Em termos gerais, os resultados indicam que, relativamente ao ensino/treino, ao relacionamento interpessoal objectivo (comportamentos significativos do treinador e do atleta) e subjectivo (percepções acerca da qualidade da interacção pessoal), os treinadores não se relacionam com todos os atletas da mesma maneira e que os diversos tipos de jogadores não se comportam no treino de forma semelhante. Os resultados indicam que a imagem do treinador varia consoante o estatuto e não em relação ao escalão competitivo, que o comportamento funcional dos treinadores varia em função do estatuto e do escalão, que os comportamentos afectivos dos treinadores modificam-se em função do estatuto e do escalão, que os comportamentos dos atletas variam em função do estatuto e do escalão e que os comportamentos perturbadores dos atletas variam em função do estatuto, do escalão e do resultado competitivo.
The study here presented is focused on the relationship between basketball coach and basketball player. Its aim was to describe the coaches’ and players’ behaviours and perceptions, concerning the quality of personal interactions and considering the status of the player – effective player or bench player. The coaches’ behaviours were investigated during the training sessions, according to the stage – junior or senior - and to the result of the game – after winning it and after losing it. As to the players, it was also investigated if their behaviours were influenced by their status, stage or competition results. One hundred ninety nine male basketball players (junior and senior) participated in the study. Ninety two training sessions were recorded (seventy after winning a match and twenty-two after losing it). The perception of the nature of the relationship between coach and player was measured using the questionnaire IITA (Player-Coach Interaction Inventory). The coach’s behaviours were analyzed using two observation systems: the SOTA (Observation System of Coach Behaviour) and the SOCA (Observation System of Affective Behaviours). The player’s behaviours were measured using the SOTA, the OBEL (Observation System of Athlete Behaviour) and the SOCI (Observation System of Inappropriate Behaviours). The main results were that: the profile of coaches perception varied according to the status, but not to the stage; the functional behaviour of the coaches varied according to the status and stage; the affective behaviour of the coaches was influenced by the stage and status; the disturbing behaviour of the players varied in relation to the stage, the status and the competition results. The results, in an overall analysis, have shown that as to the process of teaching/training, the objective relationship (significant behaviours of the coaches and players) and the subjective behaviours (perceptions about the relationship) between coaches and basketball players were not homogeneous and the players haven’t also shown a consistent behaviour during training sessions.
Descrição: Tese de doutoramento em Motricidade Humana na especialidade de Ciências do Desporto
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/538
Aparece nas colecções:BFMH - Teses de Doutoramento / Ph.D.Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DOUTORAMENTO DEFINITIVO 2009-01-12.pdf1,7 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.