Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/5222
Título: Identificação dos fatores de risco determinantes da prevalência de lesões músculo-esqueléticas nos membros superiores e coluna vertebral nos músicos profissionais em Portugal
Autor: Marques, Rui Miguel Marçalo
Orientador: Carnide, Maria Filomena Araújo da Costa Cruz
Palavras-chave: Factores de risco
Lesões músculo-esqueléticas
Músicos profissionais
Prevalência
Prevenção
Data de Defesa: 2011
Citação: Marques, Rui (2011) - Identificação dos fatores de risco determinantes da prevalência de lesões músculo-esqueléticas nos membros superiores e coluna vertebral nos músicos profissionais em Portugal. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: Objetivos: Identificar os fatores de risco associados à prevalência de lesões músculo-esqueléticas nos membros superiores e coluna vertebral em músicos profissionais em Portugal. Desenho do estudo: De natureza epidemiológica, transversal. Métodos: Foi aplicado o questionário Nordic Musculoskeletal Questionnaire-NMQ a todas as Orquestras Profissionais que demonstram a sua disponibilidade para participar neste estudo, ≈38% (6/16), para sintomas músculo-esqueléticos, sendo utilizado os testes de qui quadrado, mann-whitney e a análise regressão logística bivariada e multifatorial, sendo admitido o nível de significância em p≤.05 em todas as análises, com exceção para a regressão logística bivariada com um p≤.20. Resultados: Dos 175 músicos da amostra, 148 (84,57%) reportaram sintomas de dor ou desconforto em pelo menos um ou mais segmentos corporais, nos últimos 12 meses. Verificou-se uma prevalência elevada de sintomas de dor especialmente no pescoço, ombros, punho e coluna vertebral, nos últimos 12 meses, bem como a prevalência de impedimentos de realizar atividades quotidianas, na sua generalidade foi superior à prevalência de dor, nos últimos 7 dias. As principais associações entre os fatores de risco que podem explicar a prevalência de sintomas foram status profissional militar e como fatores protetores o género masculino, antiguidade e idade. Conclusões: Os valores de prevalência obtidos têm a sua origem em fatores com características individuais e exigências físicas, como resultado da natureza biomecânica do trabalho no domínio da atividade profissional de músico.
Descrição: Mestrado em Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/5222
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese de Mestrado Músicos - Rui Marques_FINAL_acordo_ortografico.pdf2,41 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.