Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/5112
Título: O modelo de dupla auditoria e a gestão de resultados : uma singularidade portuguesa
Autor: Mateus, Cláudio Miguel Soldado
Orientador: Samagaio, António
Matos, Pedro Verga
Palavras-chave: Dupla Auditoria
Qualidade de Auditoria
Gestão de Resultados
Relato Financeiro
Modelos de Governo das Sociedades
Double Audit
Audit Quality
Earnings Management
Financial Report
Corporate Governance Models
Data de Defesa: Mar-2012
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Mateus, Cláudio Miguel Soldado. 2012. "O modelo de dupla auditoria e a gestão de resultados : uma singularidade portuguesa". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: Depois dos escândalos financeiros ocorridos no princípio do século XXI tanto nos EUA como na Europa, percebeu-se que era necessário encontrar soluções para restaurar a confiança no trabalho dos auditores e no relato financeiro. Uma das soluções encontradas passava pela implementação de auditorias conjuntas. Em Portugal, algumas sociedades cotadas adoptaram um modelo semelhante a este, o qual designámos de Modelo de Dupla Auditoria. Assim, o objectivo deste estudo é estudar a hipótese de que o modelo de Governação utilizado por algumas sociedades cotadas em Portugal, em que existem duas auditoras distintas a emitirem opinião sobre as mesmas Demonstrações Financeiras conduz a melhor qualidade do Relato Financeiro. Para estudar esta hipótese utilizou-se um modelo multivariado, tendo como variável dependente os accruals discricionários calculados pelo Modelo de DeAngelo (1986). Os resultados obtidos numa análise de empresas cotadas na Euronext Lisbon, para o período 2005-2010, permitem – nos concluir que o Modelo de Dupla Auditoria não apresenta benefícios relativamente ao modelo tradicional em que existe apenas um único auditor.
After the financial scandals that occurred in the beginning of the 21st century in the U.S. and in Europe, it was necessary to find solutions to restore the confidence in the work of the auditors and in the financial report. One of the solutions proposed was the implementation of joint audits. In Portugal, some public companies adopted a similar model, which we called Double Audit Model. Thus, the purpose of this study is to conclude if the model used by some Portuguese public companies in which two different audit firms issue an opinion about the same financial statements lead to a better financial report. To study this question, we use a multivariate model with discretionary accruals as dependent, calculated using DeAngelo Model (1986). Our findings, based on a sample of public companies who trade in Euronext Lisbon, for the period between 2005-2010, show us that the Double Audit Model doesn´t improve the financial report quality when putted against the traditional one auditor model.
Descrição: Mestrado em Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/5112
Aparece nas colecções:BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-CMSM-2012.pdf803,23 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.