Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/5057
Título: Análise de factores explicativos da rendibilidade de um Fundo de Investimento Imobiliário Aberto
Autor: Lacerda, Filipe Miguel Fernandes de Araújo
Orientador: Laia, Amaro Naves
Palavras-chave: Variação Unidade Participação
Variáveis macroeconómicas
Distribuição de Rendimentos
Política de Ajustamento
Unit of participation variation
Macroeconomic variables
Dividend distribution
Adjustment policy
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Superior de Economia e Gestão
Citação: Lacerda, Filipe Miguel Fernandes de Araújo. 2012. "Análise de factores explicativos da rendibilidade de um Fundo de Investimento Imobiliário Aberto". Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Economia e Gestão.
Resumo: Compreender como reage o imobiliário aos diversos estímulos do mercado é uma das prioridades para os investidores profissionais. Durante muitos anos o Imobiliário foi o motor da economia nacional. Numa primeira fase, aproveitando os Fundos Comunitários o País apostou nas grandes obras publicas. Numa segunda fase a aposta foi efectuada por investidores nacionais e estrangeiros noutros sectores do imobiliário. Tal dinâmica faz-nos reflectir quanto ao passado, presente e futuro do imobiliário. Actualmente os veículos de investimento mais avançados disponíveis em Portugal para investir em imobiliário de uma forma diversificada, são os Fundos de Investimento Imobiliário Abertos e Fechados (FIIA e FIIF), veículos financeiros que estão sujeitos, como qualquer negócio, às evoluções das variáveis macroeconómicas do País. Face ao exposto, esta dissertação vai analisar o comportamento da variação da unidade de participação de um FIIA face às variáveis macroeconómicas, entre 1987 e 2011. As conclusões retiradas indiciam que a variação da unidade de participação não ocorre apenas pela influência de factores macroeconómicos, mas também pela capacidade que a Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliários possui em controlar a variação da unidade de participação consoante a sua politica de valorização.
Understanding how real estate market reacts to various stimulus is one of the professional investors priority. During many years Real Estate has been the major engine of the national economy. Initially Portugal invested in major public works, using European Community Fund, then the bet was made by domestic and foreign investors in other real estate sectors. Such dynamics makes us thinking about the past, the present and the real estate future. Currently the most advanced and diversified real estate investment vehicles available in Portugal are the Real Estate Investment Funds (Open and Closed) (FIIA and IFPI), these vehicles are dependent of country’s macroeconomic variables, like any business developments. Therefore this dissertation will analyze the behaviour of the FIIA’s Unit of Participation (UP) variation face of macroeconomic variables between 1987 and 2011. The conclusions indicates that the UP variation does not occur only by macroeconomic factors influence, but also by the Management Company (Real Estate Investment Funds) ability to control the UP variation according to its valuation policy.
Descrição: Mestrado em Gestão e Avaliação Imobiliária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/5057
Aparece nas colecções:DG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis
BISEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM-FMFAL-2012.pdf831,33 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.