Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/5022
Título: Efeitos do aumento da atividade física na funcionalidade e qualidade das pessoas idosas do Centro Social de Ermesinde.
Autor: Rocha, Sara Pinto Moreira da
Orientador: Baptista, Maria de Fátima Marcelina
Palavras-chave: Aptidão funcional
Atividade física
Bem-estar
Idosos
Idosos dependentes
Idosos fragilizados
Programa educacional
Qualidade de vida
Saúde
Treino multicomponente
Data: 2012
Citação: Rocha, Sara Pinto Moreira da (2012) - Efeitos do aumento da atividade física na funcionalidade e qualidade das pessoas idosas do Centro Social de Ermesinde. Relatório de Estágio. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana.
Resumo: O envelhecimento é um processo comum a todos os seres vivos, que conduz a perdas físicas, fisiológicas e psicológicas relevantes para a autonomia, funcionalidade e qualidade de vida das pessoas idosas. A literatura tem mostrado que a atividade física contribui para a diminuição destas perdas, permitindo ao idoso viver melhor. Este estágio procurou proporcionar estes benefícios a idosos institucionalizados e não institucionalizados do Centro Social de Ermesinde – Lar S. Lourenço, sendo os principais objectivos aumentar os níveis de atividade física, manter ou aumentar a funcionalidade e saúde e ainda manter ou aumentar o bem-estar e qualidade de vida dos idosos. Desta forma, o trabalho foi desenvolvido com vista á evolução da aptidão funcional global através de um programa de intervenção, composto em parte por sessões em grupo e individuais de resistência aeróbia, força, flexibilidade e coordenação/equilíbrio e por outra parte de sessões educacionais, através da distribuição de panfletos e palestras informativas acerca dos diversos benefícios da atividade física na terceira idade. A amostra é constituída por 44 idosos institucionalizados e não institucionalizados, com idades compreendidas entre os 74 e 97 anos. De forma a poder elaborar o programa de intervenção da forma mais adequada e justa, a amostra foi dividida em idosos dependentes e idosos fragilizados, através da realização do questionário de desempenho (Rikli & Jones, 1998). Aplicou-se a bateria de testes Rikli & Jones para avaliar os parâmetros físicos que suportam a autonomia funcional. Os níveis de atividade física e qualidade de vida foram avaliados através do questionário SF-36 (versão portuguesa) e do IPAQ (versão curta), respetivamente. Todos os testes foram aplicados antes do início do programa de intervenção (pré-teste) e após 8 meses de treino (pós-teste). A partir dos resultados alcançados foi possível comprovar que a atividade física, assim como as sessões educativas, têm um papel fundamental para o aumento da funcionalidade global, bem como no aumento da saúde e qualidade de vida.
Descrição: Mestrado em Exercício e Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/5022
Aparece nas colecções:BFMH - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Relatório de Estágio - Definitivo.pdf729,63 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.