Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.5/4991
Título: Detecção de Babesia spp. e de outros hemoparasitas em cães, por técnicas morfológicas, serológicas e moleculares, no distrito de Lisboa, Portugal
Autor: Caeiros, Ana Patrícia da Silva
Orientador: Sampaio, Isabel Maria Soares Pereira da Fonseca de
Vicente, Gonçalo Eduardo Vítor
Palavras-chave: Cães
DCTV
Babesia spp.
Ehrlichia spp.
Anaplasma spp.
Rickettsia spp.
esfregaços sanguíneos
IFI
qPCR
cPCR
Dogs
CVBD
blood smears
IFAT
Data de Defesa: 19-Dez-2012
Editora: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Citação: Caeiros, A.P.S. (2012). Detecção de Babesia spp. e de outros hemoparasitas em cães, por técnicas morfológicas, serológicas e moleculares, no distrito de Lisboa, Portugal. Dissertação de Mestrado. Universidade Técnica de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterináta, Lisboa.
Resumo: As doenças caninas transmitidas por vectores (DCTV), pela sua enorme proliferação, são um problema de importância crescente no mundo nos últimos anos. A babesiose canina é uma das doenças com consequências clínicas mais graves, pelo que tem uma relevância acrescida nas diversas áreas geográficas por onde está distribuída. A informação sobre a babesiose em Portugal é escassa, em particular as espécies de Babesia causadoras de doença, assim como a prevalência molecular destes parasitas. A detecção de outros hemoparasitas que causam as DCTV é também importante, pois é comum a ocorrência de co-infecções, já que alguns desses agentes são transmitidos pelo mesmo vector, ou por diferentes vectores infectados com um único agente. Este trabalho foi elaborado com o intuito de detectar em duas populações caninas, cães residentes em canis e cães que se apresentaram à consulta num hospital veterinário, diferentes hemoparasitas, em particular Babesia canis, Babesia vogeli, Ehrlichia canis, Anaplasma phagocytophilum e Rickettsia conorii, através de esfregaços sanguíneos, imunofluorescência indirecta (IFI), PCR quantitativa em tempo real (qPCR) e PCR convencional (cPCR) das amostras positivas a qPCR. A pesquisa por esfregaço sanguíneo revelou uma prevalência de 0% para Babesia spp., Ehrlichia spp. e Anaplasma spp.. Contudo, foi possível detectar a presença de Hepatozoon spp. em 2 cães (prevalência de 2,5%), morfologicamente semelhante a Hepatozoon canis. Relativamente à detecção por IFI, as seroprevalências para B. canis/B. vogeli/B. rossi, E. canis, A. phagocytophilum e R. conorii foram 17,5%, 4,8%, 18,7% e 55%, respectivamente. A técnica de qPCR permitiu a detecção de Babesia spp., Ehrlichia spp./Anaplasma spp. e Rickettsia spp., com prevalências de 42,5%, 20% e 0%, respectivamente. Por fim, a técnica de cPCR foi realizada apenas para as amostras positivas a Babesia spp., de modo a identificar as espécies de Babesia que, em Lisboa, infectam o cão. Porém, foram apenas obtidas bandas positivas para 8,8% dessas amostras que, por sequenciação, revelaram ser a espécie Hepatozoon canis. Uma dessas amostras sequenciadas pertencia a um dos animais que tinha sido positivo a Hepatozoon spp. por esfregaço sanguíneo, pelo que se submeteu também a amostra do outro animal positivo a Hepatozoon spp. por esfregaço sanguíneo ao método de cPCR, seguido de sequenciação. A análise BLAST dessa sequência revelou igualmente a presença de H. canis.
ABSTRACT - DETECTION OF BABESIA SPP. AND OTHER HEMOPARASITES IN DOGS, USING MORPHOLOGICAL, SEROLOGICAL AND MOLECULAR TECHNIQUES, IN THE DISTRICT OF LISBON, PORTUGAL - In recent years canine vector-borne diseases (CVBD) are an issue of growing importance due to its enormous proliferation in the world. Canine babesiosis is a CVBD with severe clinical consequences, and as so, it is more relevant in the various geographic areas in which it is distributed. Information on babesiosis in Portugal is scarce, especially the Babesia species causing disease, as well as the molecular prevalence of these parasites. Detection of other hemoparasites causing CVBD is also important, since it is common the occurrences of co-infections as some of these pathogens are transmitted by the same vector, or by different vectors infected with a single agent. This work aimed to detect various hemoparasites, particularly Babesia canis, Babesia vogeli, Ehrlichia canis, Anaplasma phagocytophilum and Rickettsia conorii via blood smears, indirect fluorescent antibody test (IFAT), quantitative real-time PCR (qPCR) and conventional PCR (cPCR) of the positive samples to qPCR, in two dog populations: dogs living in kennels and dogs who were presented to a consultation in a veterinary hospital. Research by blood smear revealed a prevalence of 0% for Babesia spp., Ehrlichia spp. and Anaplasma spp. However, it was possible to detect Hepatozoon spp. morphologically similar to Hepatozoon canis in 2 dogs (prevalence of 2,5%). Regarding IFAT, B. canis/B. vogeli/B. rossi, E. canis, A. phagocytophilum and R. conorii seroprevalences were 17,5%, 4,8%, 18,7% and 55%, respectively. qPCR allowed the detection of Babesia spp., Ehrlichia spp./Anaplasma spp. and Rickettsia spp., with prevalences of 42,5%, 20% and 0%, respectively. Finally, cPCR was performed merely for positive samples to Babesia spp. in order to identify which Babesia species infect dogs in Lisbon. However, positive bands were only obtained for 8,8% of those samples and by sequencing, the species identified was Hepatozoon canis. Because one of these sequenced samples belonged to an animal that was positive to Hepatozoon spp. by blood smear, the sample of the other positive animal to Hepatozoon spp. by blood smear was also submitted to cPCR, followed by sequencing. BLAST analysis of this sequence also revealed the presence of H. canis.
Descrição: Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
URI: http://hdl.handle.net/10400.5/4991
Aparece nas colecções:BFMV - Teses de Mestrado 2º. Ciclo



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.